Museum of Neon Art

Sou muito fã de museus, de verdade. Na minha última viagem longa consegui ir em 15. O dinheiro era basicamente pra comer e ir ao museu. Também sou apaixonada por neon, acho divertido, dá uma graça na decoração. Pois descobri esses dias que tem um museu dedicado aos neons.

MONA Front-View-960x720

O Museum of Neon Art foi fundado em 1981 pelos artistas Lili Lakich e Richard Jenkins, em Los Angeles. O princípio de sua criação é educar a população sobre a arte do neon elétrico e cinético. Além disso, o museu preserva peças com mais de três décadas, ensinando a importância desta iluminação na integração da tecnologia elétrica, como design criativo e conceito fundamental de física e química.

O MONA também faz exibições baseadas no passado, presente e futuro da iluminação, além de fomentar o projeto LUMENS na cidade Los Angeles onde traz um bus tour chamado Neon Cruise™. Quem visita também pode conhecer uma sala de estudos que ensina as premissas de como fabricar um tubo neon e instalação. Já para quem quer profissionalizar a arte do neon, pode participar de workshops. Para saber sobre visitação (preços, horário, endereço), dá pra ver aqui.

Para seguir: Fanpage

Tradicionais por Jason Monroe

working

O post de hoje é um complemento do que fiz no Brisa Ink sobre o estúdio Electric Anvil Tattoo. Mais especificamente sobre o Jason Monroe, um dos tatuadores do local. Jason já tem 10 anos de experiência e é conhecido por fazer tatuagens marcantes, seja pelas linhas limpas, cores fortes e atenção por cada detalhe. Sua filosofia é muito clara a respeito ao seu estilo “tattoos sólidas que irão manter a integridade delas com o tempo”.

Uma das razões para eu não gostar de aquarela é justamente o fato de não ter linhas que “seguram” a cor, entende? Tatuagem costuma ceder, mesmo aquelas que tem traço bem feito. Imagina as que não possuem? Viram um borrão com o passar do tempo. Para saber se um tatuador é realmente bom no que faz, veja uma tatuagem cicatrizada e mais antiga.

Jason Monroe
ciganinha encarando suas tattoos

Mas voltando, o tatuador em questão é de Beaumont, Textas e começou sua carreira em Atlanta, Georgia. Por viajar bastante, Jason começou a estudar pintura e desenho para aprimorar a técnica. Hoje atende no Brooklyn, NY, mas já viajou pelos Estados Unidos e também pela Europa tatuando pessoas com bom gosto.

Para segui-lo: Site | Instagram

Os acessórios divertidos de Yazbukey

yazbukey_shuuemura_tp1
Yaz

Como uma boa aficcionada em acessórios que sou, sempre é um prazer descobrir nomes interessantes de designers que saem da casinha. É o caso da marca francesa Yazbukey, criada em 2000 pela princesa otomana Yaz Bukey.

Com um grande número de coleções criativas e divertidas, Yazbukey usa do humor e imaginação para criar as peças que ficaram famosas por trazer um mix de cores intensas, além de formas do corpo humano (o brinco da boca é um hit) e animais numa pegada pop-art. A grife vai além dos brincos, pulseiras e bolsas, também possui case de celular, camisetas, óculos e até espelho.

Yazbukey 12

Com o sucesso garantido entre as mulheres que se divertem com acessórios, conta com uma clientela interessante como Björk e Boy George. Yaz também foi convidada em 2015 para assinar uma coleção especial para marca japonesa Shu Uemura onde ilustrou as embalagens de demaquilantes. Cada rótulo vinha com personalidades diferentes do universo feminino, sendo representadas por cores (o verde era a Lola, uma aristocrata britânica; amarela era a atriz californiana Betty; o universo azul era de Tina, uma editora de revista fashion e o vermelho era a própria Yaz).

yazbukey_shuuemura_sld1-721x396
Aqui tem tudo explicadinho

Catherine Deneuve como Crazy Cat Lady

CATHERINE DENEUVE as THE CRAZY CAT LADY 6

Quem disse que toda crazy cat lady é largadona, tem a casa é bagunçada ou que é ruim ser solteira com gatos? Pois a fotógrafa Alice Rosati e o stylist Jonathan Huguet convidaram a diva francesa Catherine Deneuve para um ensaio que desmitifica o que é ser uma crazy cat lady (ou a doida dos gatos). As fotos serão publicadas na revista alternativa King Kong e aqui dá pra assistir um vídeo do backstage. Espero ser uma maravilhosa cheia de gatos que veste Lanvin ;)

O cabelo de Charlotte Olympia

A gente baba no look da Charlotte Olympia, né? É atemporal com toque contemporâneo. Estava andando pelo IG dela e descobri seu cabeleireiro, John Hilliard. Antes de falar sobre ele, não posso deixar de comentar sobre a colaboração linda que ela fez com a MAC Cosmetics. Essa não é a primeira colab legal que a designer de sapatos faz. Por ser meio brasileira, meio inglesa, a bonita também criou uma coleção com a brasileríssima Havaianas. Aqui tem todas as bonitezas e, acredito que pelos preços altos, não bombou tanto como essa parceria da maquiagem.

Charlotte-Olympia-MAC-Cosmetics
topete e ondas on point
mac-charlotte-olympia-collection-products-2
esses são os principais produtos da coleção! os batons estão um desbundeee! se quiser saber mais, recomendo essa review da Vic Ceridono

Informação dada, bora falar sobre o cabelon da bonita. A gente dá importância mesmo nisso, fazer o que? É a moldura do rosto.

hair charlotte

Foi com a postagem acima que descobri quem cuida do cabelo lindo de Charlotte Olympia. Ela menciona John Hilliard e seu primeiro cabeleireiro, o italiano fino Massimo Spazzoli. Verdade seja dita, se tem uma pessoa que devemos total fidelidade é ao cabeleireiro(a) que acerta tudo. É um caso de amor eterno e verdadeiro. A manutenção do cabelo de Charlotte – feita por John – é super simples e old fashioned: loção especial, rolinhos feitos a mão e grampinhos, redinha para segurar e a mão especial de seu melhor amigo. John Hilliard que teve contato direto com Vidal Sasson, hoje atende no Daniel Hersheson Salon London e é especialista em penteados dos anos 40/50, logo foi um casamento perfeito para a designer que adotou o glamour dessa época como sua marca registrada.

Charlotte_Olympia_Dellal_Hair-3-728x486
John e Chalotte para The Coveteur

Em uma matéria para The Coveteur, Charlotte explica que todo o processo leva uma hora e é bastante duradouro. Tendo como exemplo, sua mãe (a modelo brasileira Andrea Dellal) e sua vó que são bastante glamourosas, a designer levou isso para vida. Como não é naturalmente loira, Charlotte já foi ruiva por causa da Rita Hayworth, um de seus ícones favoritos de estilo. Outras divas em que Charlotte se inspira: Lauren Bacall, Carmen Miranda e Marilyn Monroe. Segundo a própria, ficar loira foi um processo gradual que começou com luzes até chegar ao platinado (mais amarelado).

Charlotte_Olympia_Dellal_Hair-9
ph: Jake Rosenberg

Como disse acima, a manutenção é simples e dura uma hora. Ela conta com a ajuda de John para ajeitá-la, o que é uma benção (imagina ter um cabeleireiro bapho à sua disposição?), mas durante a semana, ela mesma quem cuida. Além de Charlotte, John também atende as meninas que trabalham na loja matriz, assina desfiles na London Fashion Week e cuida das madeixas de socialites londrinas. Infelizmente o que ele tem de excelente como hairdresser, tem de péssimo na arte de registrar seus penteados, hahaha! Dei uma boa garimpada no IG de John e consegui montar uma galeria com alguns de seus trabalhos que, mesmo desfocados, ainda ficam bonitos.