em Design

Ciné-hipsters por Mainger

mainger

Quando era criança e ia na locadora com minha mãe ficava fascinada com as capas dos filmes. Os designers dos anos 80/90 nunca tiveram preguiça em criar algo maneiro, principalmente quando era do gênero terror. Sempre cheio de informação e colorido como a década pedia. Hoje em dia é a vez do minimalismo que também gosto, confesso.

Pensando nos tempos modernos, o artista francês Mainger criou uma série chamada Ciné-Hipsters com filmes e seriados famosos da cultura pop, mas com a pegada… hipster, é claro! O lance é encher com alguns elementos que remetam aos filmes envoltos por uma forma triangular ou redonda etc. UFA. Ó só:

Cine-hipster por Mainger 2

Cine-hipster por Mainger 3

Cine-hipster por Mainger 4

Cine-hipster por Mainger 5

Cine-hipster por Mainger 6

Cine-hipster por Mainger 7

Cine-hipster por Mainger 8

Cine-hipster por Mainger 9

Cine-hipster por Mainger 10

Cine-hipster por Mainger 11

Daqui. Você pode encontrá-lo aqui e aqui. Ah, se sentiu falta dosa anos 80, tem aqui

em Tattoo

A tatuagem bordada de Eva Krdbk

eva kdbk tattoo

Saindo um pouco da tatuagem tradicional que tanto posto por aqui, hoje é dia de conhecer o trabalho incrível de Eva Krdbk. A tatuadora turca virou sensação pela internet ao tatuar desenhos como bordados em ponto cruz. A técnica é linda e com certeza faria uma. Além disso, Eva também costuma fazer tatuagens watercolor e realistas. O estúdio que ela trampa, o Daft Art Tattoo fica em Ankara, capital da Turquia.

Não importa o estilo que ela faça, manda bem em todos. Ponto (cruz) pras mina!


eva kdbk tattoo 2

eva kdbk tattoo 3

eva kdbk tattoo 4

eva kdbk tattoo 5

eva kdbk tattoo 6

eva kdbk tattoo 7

eva kdbk tattoo 8

eva kdbk tattoo 9

eva kdbk tattoo 10

eva kdbk tattoo 11

eva kdbk tattoo - eva

Eva recebendo lambeijo do seu doguinho <3

Siga: Instagram | Daft Art Tattoo

em Música

Dica Musical – La Femme

MAD1494_078

A dica musical de hoje é para quem gosta de uma boa banda sem rótulos clichês. É o caso do grupo francês La Femme. Já na fanpage é possível ver uma brincadeira quanto ao gênero: “strange wave, new motown, rock eletro, bizarre, witch wave, débile mentale wave”. Quase morri de amor quando li o tal do “witch wave” e rialto com o “débile mental wave”. Fato é que a influência master da banda é… NEW WAVE. O que rola de synth à la anos 80 não é brincadeira e é por isso que fiquei apaixonada.

A banda nasceu em 2010 pelo tecladista Marlon Magnée e o guitarrista Sacha Got, ambos da cidade Biarritz, França. O baixista Sam Lefevre, e os bateristas Noé Delmas e Lucas Nunez são de Paris. A vocalista Clémence Quélennec foi descoberta via internet. Outras meninas que também participam vez ou outra são Clara Luciani, Jane Peynot e Marilou Chollet. No início eles já lançaram seu primeiro EP e, em 2011, o EP Le podium #1 foi produzido no Festival Inrocks.

Para alegria geral, o grupo reuniu seus EPs e inéditas no álbum Psycho Tropical Berlin, em 2013. Ali é possível sentir várias influências que vão de música eletrônica dos anos 80, coldwave até surf music. Em 2014, a banda veio para o Brasil no Festival No Ar Coquetel Molotov e continua na ativa em turnê.

lafemme-6

lafemme24

lafemme3

BORA ESCUTAR

lafemme4

euzinha mortinha depois de escutar o álbum

Para seguir: Fanpage

em Seriados

Maratona RuPaul – Fiz e recomendo

Quando estava em São Paulo me sentia um pouco sem inspiração e resolvi fazer uma maratona de RuPaul’s Drag Race bem como citei aqui e aqui. Sempre achei o mundo das drag queens muito fascinante e fico bem feliz com aceitação geral que esse programa tem. O mundo ainda precisa ser educado que existe diferença entre drag queens, crossdresser, travestis e transexuais. Por ter algumas classificações é normal se perder, mas é importante se informar e respeitar. Antes de falar sobre cada temporada, vamos assistir um vídeo maravilhoso e bem educativo sobre essas diferenças:

APRENDEU? Ok, bora lá falar sobre cada temporada. Como tem spoilers vou dar um corte

200_s

Continue lendo →