psycho_carnival

Não preciso dizer que não sou muito chegada no Carnaval tradicional, né? Já tem 5 anos (tempo que moro em Curitiba) que gosto de passar esta linda data nas Ruínas e ver as bandinhas de psychobilly/rockabilly. Já fui com amigos, ~paquerinha~ e com minha mãe. Sim, desde o ano passado comecei a  levar Mary O. pra ver os weirdos da cidade. Ela gosto, eu gosto, tamô junto nessa parada.

psycho_carnival_2

psycho_carnival_3

O triste é que todo fucking ano chove e caga com tudo. Não teve um aninho que fizesse sol o dia todo. Em 2013 não foi diferente… Eu e mãe queríamos ir na Zombie Walk, porém chegamos no final (pensei que nem ia acontecer). Mas foi super legal mesmo assim. É muito bonitinho vê-la toda animada com a galere, achando tudo exótico e pedindo para tirar foto com um zumbi-joker HAHA.

psycho_carnival_4

psycho_carnival_5

O legal desse evento – que é bem organizado – é que você vê muitas mães com filhos (pequenos ou adultos), crianças vestidas de zumbi e algumas bandas boas tocando para acompanhar. Acho super válido! É bem rico culturalmente e sempre tem mais de três eventos acontecendo em espaços diferentes.

psycho_carnival_6

psycho_carnival-7

Fico imaginando se um dia arrumo um namorado careta… com certeza minha mãe ficaria ~decepcionada~. Fico feliz que ela me aceita sendo tatuada, gostando de eventos desse tipo e até participa um pouco desse mundo (já a levei até no meu bar do coração). Espero ser uma mãe assim, parceira.

psycho_carnival_7

psycho_carnival_8

Além disso, tem todo o tipo de comida tosca: espetinho de carne duvidosa, pipoca com bacon (<3), milho verde e cerveja fuleira. Ninguém passa fome.

psycho_carnival_9

psycho_carnival_10

Enfim, super recomendo o Psycho Carnival de Curitiba! Lembrando que só participo da parte gratuita, nunca fui no evento fechado porque acho muito caro. Mas quem sabe ano que vem, né? :)

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *