a3489d4a1e9683e6061aa346651c3fc6

É cruel, mas é verdade! Se ele não aparece, não liga, não faz nada, ele simplesmente não está a fim de você (ou morreu). Eu chorei pacas quando vi esse filme no cinema porque foi preciso entender o fato que não é todo mundo que vai correr atrás, ligar ou vai querer ficar sentado no sofá com você sem fazer nada.

Quantas vezes não dei conselho para amigas falando “ah, mas quem sabe a bateria do celular acabou, né” ou eu mesma acreditei nisso. Não, fia. A bateria não acabou, ele não foi roubado, ele só não vai te ligar mesmo. MOVE ON. Duro, mas é real. Por isso que estou em rehab emocional já faz um tempo. E, como estamos no mês do Santo Antônio, vamos conversar sobre relacionamento (já começando com um murro no estômago, sorry).

O problema real não é “arrumar um hômi”, o problema real é “arrumar um hômi interessado”. Um homem que te dê segurança, amor, reconhecimento, prazer e alegria (me deixa só falar das coisas boas, Araci). Viro um monstro quando me sinto insegura. Eu me fecho, fico agressiva, ciumenta (que não é bonitinho, acredite), choro quando vou dormir e crio cenários dignos do The Rains of Castamere, s03x09 de Game of Thrones. NOT COOL, MAN! E desde quando isso vai dar realmente certo? Né. Tenho plena consciência que a confiança vai sendo moldada a partir do tempo, porém, te garanto que não tive oportunidade nem para isso. Eu não gosto de incomodar, não gosto de sentir que pareço ser uma carga, um adendo para a pessoa. É tanto “não” numa frase só… Talvez isso tenha ajudado nos desastres amorosos que já passei. OLHA ARRUMANDO DESCULPAS.  Além do mais, acredito que quando um não quer, dois não brigam. É o 8 ou 80 de um relacionamento. Me corrija se estou errada. Minha terapeuta vai me matar depois dessa.

Hoje é Dia dos Namorados e o Joel do  Brilho Eterno de uma Mente sem Lembrança, já diria “today is a holiday invented by greeting card companies to make people feel like crap”, o que não deixa de ser verdade, né? Mas pra quê ficar de mimimi se é tão legal celebrar algo que está dando certo? Acredito na pessoa certa, na hora certa, naquele momento que PÁ, as coisas se encaixam e você entende porque tudo era tão errado antigamente. Eu acredito que uma hora ou outra, esse meu momento vai chegar e, que antes de tudo, EU preciso ser a pessoa mais importante da minha vida do que achar que o outro tem obrigação de me fazer feliz.

tumblrl88upnPodb1qbqpn0o1500large

O texto ficou meio bizarro. Começa do mal e termina do bem. Mas era essa a intenção mesmo.

8 Comentários em Feliz Dia dos Namorados

  1. “Eu não gosto de incomodar, não gosto de sentir que pareço ser uma carga, um adendo para a pessoa” –> EU! Acho até que conversamos sobre isso na sua casa, eu sempre tenho a sensação que tô incomodando; “magina, não vou mandar msg pra não incomodar”. Você me descreveu nesse texto, hehehe.

    A professora de uma amiga (do mestrado da USP, veja bem), um dia numa aula não sei de que tava falando que as mulheres são muito boas de interpretação, exceto qd se trata de homens. E finalizou com: “se você está interpretando demais, arranjando desculpas demais, lembre-se daquela frase, daquele filme ‘ele não está a fim de você'”. Depois dessa, toda vez que essa amiga (ou eu) começa com muitas interpretações, digo logo: “Lembra da tua professora, fia”.

    • exactly! eu sempre acho que quando eu mandar mensagem, o cara vai simplesmente fazer um *roll eyes*. sei lá Deus porque fiquei assim, talvez tenha perdido até muita oportunidade legal por ter esse medo de demonstrar algo. mas enfim, se fosse para dar certo, teria dado hahahaha.

      eu concordo com essa professora. acho que quando existe muita desculpa mental de “o cara se matou por isso não ligou” é porque ele não está a fim mesmo. eu já dei muito migué em amiga minha falando que o cara dela não fez isso ou aquilo porque sei lá, foi atropelado, mas isso non ecziste. ou até criei essas desculpas para mim mesma. ninguém gosta de sentir e/ou ouvir que fulano tá em outra, né? no fundo a gente sabe, mas se faz de idiota. quando o cara quer mesmo, ele dá um jeito. fato.

  2. mas mig, se sentir um “adendo” eh bom! voce acrescenta algo bom a pessoa, ao relacionamento. se o cara te faz se sentir um fardo, descarte porque nao tem futuro mesmo. mas se voce se sente feliz porque o rapaz adorou “senhor dos aneis” e voce quem emprestou os livros, entao 9 anos depois voces estarao tirando foto junto com o Bilbo Baggins na Nova Zeland… opa, esse blog eh sobre voce, nao sobre mim. enfim, CSI amoroso so funciona com pistas reais e concretas, nao eh Supernatural em que a informacao vem do alem. entao se o cara nao passou a semana reclamando que nao encontra o carregador do celular, eh porque ele poderia ter ligado sim mas nao quis.
    dito isso, tbm acho importante nao se fechar pra novas oportunidades e experiencias. nao da pra so esperar o pior baseado apenas no que aconteceu antes, o futuro ainda esta em aberto.
    alguem ainda vai te fazer muito feliz lets, alguem incrivel e maravilhoso do jeito que voce merece. (apoca tbm!)

    • Tem o adendo bom e ruim, às vezes vc é um complemento “erradinho”, sabe como? Tá ali, mas não tá. É melhor qdo vc tá no mesmo parágrafo da pessoa do que ser um adendo. Vixi, ques filosofia barata!

      Mas eu acho que é uma questão de hora certa, lugar certo. Talvez se vc nao tivesse adicionado o Ivan no ICQ ou vive-versa, nao estaria com ele na premiere do Senhor dos Anéis. Para alguns é muito explicadinho, mas para outros é mais complicado até dar certo – o que é mais comum, infelizmente.

  3. eu acho que, mais difícil que encontrar o cara certo, é manter o cara certo do teu lado. eu sempre acho que o cara vai se cansar de mim uma hora ou outra, então antes que ele perca o interesse eu já começo a dar motivos pra isso. porque né, uma hora isso vai acontecer. pode ser que nunca aconteça, mas na minha cabeça é sempre melhor estar preparada pra isso porque aí quando acontece eu sempre penso “tá vendo simone, você tava certa”.

    eu também acredito que é uma questão de hora e local certo. é preciso que os dois estejam em sintonia senão nunca vai dar certo.
    e acho também que é só uma questão de tempo até teu barbudo tatuado apareça. e se, por acaso, aparecer um com a cara e corpo limpo, dê uma chance e não descarte de primeira. ele pode resolver deixar a barba crescer e fazer uma tatuagem, quem sabe :)

    • eu também sou dessas hahaha já fico esperando o rapaz dá o pé na bunda, Deus me livre! acho que é tanta negatividade que não dá certo mesmo (mistura de tudo). é que eu nunca me senti segura de fato, mesmo quando eles ligam (e geralmente ligam, mas acho que foram obrigados, sei lá explicar) parece que sempre tem uma pedra no meio caminho. acho que o único que me deu algo bonitinho-namorico foi o Cosca, ele me cuidava, se preocupava comigo, se declarava, enfim, era um bom libriano (se bem que sacaneou no final). olha, não é à toa que faço terapia. até que tô melhorando, mas ainda falta mais! precisamos ser mais leves, você encontrou seu bigode, ele cuida de você e você dele. é assim que tem de ser! espero que você nunca ache que estava certa hehehe ;)

      ai que é uma linda mesmo. mig, tenho quase certeza que o meu bofe vai vir sem barba e tatuagem e vou amá-lo do mesmo jeito. a tatuagem ele faz se quiser, não tenho preconceito (hahaha), mas a barbinha seria legal deixar crescer sim. eu vou ajudá-lo, vou comprar produtos para ele e esfoliar o rosto para não encravar os pelos HAHA.

  4. migs eu já sou o oposto, incrivel isso né? meu lado sagitariano sobressai com os boys, sou bem direta e sincera e tem mt gente que não curte ouvir realidades. ligo qd tô a fim de falar com o cidadão, mando email, whatsapp whatevs. faço a minha parte, sabe?
    outro lance que acho q não colabora é ir com muita sede ao pote, saca? se mostrar interessada demais, presente demais, disponível demais. tem q rolar um misteriozinho, pelo menos no começo hahaha
    ah, vc tem personalidade forte e acho q, no rol das desculpas, isso tb entra como uma. pq isso assusta muita gente, de fato. querendo ou não ainda vivemos num mundo machista escroto que, qd a gente se mostra independente, esses putos peidam na farofa e preferem as mimizentas que aceitam tudo de boca calada. um saco isso.

    • eu costumava mandar emails também, mas de ódio e não de ‘tô a fim’. uma vez mandei um que, se eu recebesse aquilo, nunca mais saia de casa. hahaha mas depois larguei de mão, sabe? quer fica, fica, não quer, tchau. nós somos essas belezuras toda e ficar de mimimi por causa de homem frouxo? dá não! mas eu queria ser mais despachada nesse assunto. sou muito pé atrás com a sociedade e isso não ajuda em nada!

      e o lance de independente é foda mesmo! chega a ser triste isso tudo :(

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *