Dont-Cry-For-Me-Argentina-Bruno-Ernica

Hola chicas e chicos! Sumi porque fui passar meu aniversário em mi Buenos Aires querido. Fui com minha mãe (pela CVC) e ficamos 5 dias por lá. Passeamos bastante e ainda estou com os pés calejados de tanto andar. Não comi em altos restaurantes, mas me alimentei bem (até demais, haha), não fiz muitas compras porque não achei nada supeeer barato ou sensacional e tentei meu portuñol sem muita dignidade. Hoje vou começar uma série de posts: sobre minha semana, minha visão sobre os porteños (lifestyle) e compras.  Já aviso que não será um guia, mas um diário de bordo bem simples. No final vou deixar links de vários blogs/sites/portais que utilizei como pesquisa para fazer meu roteiro. VEM COMIGO (vai ser longo, suerte). Ah, os locais estão linkados com o endereço do Foursquare ;)

12/10 – primeiro dia e reconhecimento da área

1210-first

Fomos pela Gol, em um voo direto e em duas horas já estávamos em terras porteñas. Eles servem pão (sim, no céu tem pão) e bebida, foi super tranks e no horário. Quando chegamos por lá (às 16h), o moço da CVC já estava nos esperando para fazer o traslado (super prático, recomendo).

1210-aviao

Na van já comecei a me desligar e entrar no clima da cidade. No caminho do aeroporto de Ezeiza tem um parque e vi famílias correndo com os dogs e fazendo picnic, o céu estava lindo e eu estava bem feliz em ter saído da minha rotina e tirar essa micro-férias.

1210-ceufst

No caminho para chegar no hotel passamos por alguns pontos turísticos como a Casa Rosada:

1210-casarosada

>> Sobre o hotel: não indico o Park Plaza Unique na Recoleta. Ele parece charmoso à primeira vista, mas é só entrar no elevador que você enxerga a realidade: por fora bela viola, por dentro pão bolorento. Ele é muito bem localizado, fato, e não é tão caro. Mas prepare-se para receber um terceiro hóspede no quarto: uma barata. Sim, amigos, una cucaracha invadiu meu quarto. Ofereci R$ 10 (real é mais valorizado, heh) para minha mãe matá-la e, no dia seguinte, a linda sumiu. Quando fui reclamar com o recepcionista (que era bonitinho, mas chato bagarai) ele achou super okay ter uma barata no quarto e disse que é normal, já que o prédio é velho. JA-JA. O café da manhã era ridículo, sem muitas opções e ainda cobraram 4 pesos por uma ligação que não foi feita. Apesar disso, o quarto era grande (e super abafado, aff), a cama confortável e os atendentes arriscavam um portuñol esperto. Só valeu pela localização e o preço mesmo. Ah, o wifi só é liberado no hall, no quarto não. <<

Depois de deixar as malas no quarto, eu e minha mãe fomos para rua atrás de uma Farmacity (não curti muito, achei tudo meio caro ou a mesma coisa em relação ao Brasil) e fazer reconhecimento da área. Fiquei super feliz que tinha batata Lay’s e em quatro minutos na cidade, gastei 20 pesos (7 reais) em uma Lay’s, água (ruim, parecia salgada) e Jorgitos. Já botei reparo que tinha muitas pessoas andando com seus cachorros e  me meti com um filhote:

1210-perro
mãe atrás conversando com uma senhorinha

Andamos mais um pouco e, com fome, entramos no café mais bonitinho e que aceitava dólares, já que não tínhamos muitos pesos (outra cagada: vá com pesos e não com reais e dólares como a gente. Não são todos os lugares que aceitam nossa moeda, principalmente supermercado – excelente para comprar alfajor por um preço mais digno). Entramos no Squzi, lugar simpático e com um garçom que nos atendeu MUITO bem. Ganhamos uma taça de champagne e foi legal. Porém, eu escolhi o pior prato ever, um ravióli de ricota light que estava bem ruim. FAIL pra mim. Já estava tarde e fomos para o hotel dormir. Super tranquilo andar pela Recoleta à noite.

1210-squzi
com certeza aprendi a não pedir um prato LIGHT

  13/10 – Domingo de La Boca, San Telmo, Cemitério da Recoleta e TANGO

Dia 13, domingo, rendeu muito! Minha mãe havia fechado um tour pela cidade e reconhecemos diversas áreas e pontos turísticos para voltarmos depois. Fiquei bem contente em saber que o nosso hotel ficava perto de quase tudo e que Buenos Aires era um lugar fácil de andar (tudo plano e bem localizado). Neste dia ia ter o show do Muse e resolvi esquecer esse detalhe.

1210-guide-

Para cantar Carlos Gardel:

1310-corrientes

Paramos em La Boca e conhecemos o Caminito. Lá é bacana por ser colorido (eles iam pintando por partes) e ter aquela carga turística forte, mas não dá para andar no bairro sem ser pela manhã ou à tarde. Depois que você sai de lá, vê o lado mais podrinho da cidade.

1310-caminito

Depois do Caminito, a guia nos levou para a  Plaza de Mayo, perto da Casa Rosada, do Obelisco e da Catedral Metropolitana que é fantástica. Eu e minha mãe fomos direto para lá e estava rolando uma missa (com órgãos, coro etc). Ali tem diversas imagens de santos e quem me conhece sabe que tenho um certo cagaço disso. Até minha mãe – que gosta dessas coisas – se assustou com uma Nossa Senhora de vermelho. Tinha um Jesus vestido de vermelho com peruca, uma cripta com um Jesus estirado, entre outros santos gigantes. Tudo bem pomposo (e assustador haha).

1310-catedral9

essa eu amei!
1310-catedral9julio
Mary O. pedindo um genro bom, honesto, fiel e trabalhador para su chiquita

Voltamos para uma galeria ali perto e tomamos um sorvete da Abuela Goye. Pedi de doce de leite, é claro. Bem gostoso e recomendo.

1310-abuelagoye

Depois disso, a guia nos levou para o Los Angelitos, um restaurante bacana e que o almoço estava no pacote do tour. Você podia escolher entre a lasanha e o frango e, mano, sério, NOJO define. Fiquei de cara com aquela sola de sapato. Ruim mesmo. Depois veio um casal para ensinar tango. Naquele dia eu estava de turbante e batom vermelho (vide acima) e a moça JUROU  que eu ia aceitar o convite para subir no palco. Ela disse no microfone que achava que a chica aqui iria aceitar. AHAM, senta lá. No, gracias. Quando estava passando por outra ala do restaurante, vi uma galera comendo altas coisas cheirosas e fiquei chateada que nos serviram aquela comida ruim porque era mais barato. Não recomendo fechar almoço desse pacote. ENFIM. Dali, eu e minha mãe nos unimos ao um casal de Cascavel e rachamos um táxi para San Telmo.

1310-santelmo5

Todo os domingos tem uma feira de antiguidade em San Telmo (um dos bairros mais antigos de BsAs). Estava ansiosa para conhecer e achei super legal, porém, o meu grupo estava cansado e não curtiu muito. Eu não me apeguei e fui parando no que me interessava. Vi que algumas coisas são realmente antigas e outras produzidas em série (já que tinha conjunto igual de copos em várias barracas). Tudo bem caro! Paramos no Freddo e pedimos um sorvete de doce de leite e baunilha. Achei meio enjoativo, sorry. O daqui parece mais gostoso, sorry 2.

1310-santelmo

1310-santelmo2
encontrei com ele na florida também

1310-santelmo3

 E, óbvio, fui atrás da Mafalda! Ficava beeem longe da feira e tinha uma fila para tirar foto com ela (não vou postar aqui, se você segue meu instagram viu haha).

1310-santelmo4

1310-santelmo6

Todo mundo estava desanimado e ainda era cedo para voltar para o hotel, então sugeri o Cemitério da Recoleta e todos concordaram. Outro lugar que queria MUITO conhecer, já que meu spirit animal is a goth teenager. A galera estava muito chata, viu o mausoléu da Evita e já queria ir embora. Eu rodei a baiana e disse que iria ficar, pois queria conhecer o restante. Como eles não sabiam voltar para o hotel (eu sabia, heh) resolveram me esperar lá fora e andei SOZINHA pelo cemitério. Melhor coisa porque odeio gente sem paciência para passeios. Eu gosto de ler as plaquinhas e tirar fotos. Vi um pessoal gótico fazendo ensaio, só que fiquei com vergs de pedir para sacar una fotita, HAHA. Eu simplesmente amei tudo.  Achei assustador ver os caixões expostos em alguns mausoléus e as estátuas são de uma melancolia pura. Os argentinos adoram estátuas, fato. O cemitério é um labirinto, só que fácil de andar. Vi pessoas de diversos países e tentei seguir um guia que contava com muito entusiasmo sobre alguns túmulos. O da Evita é bem simples, muito mesmo e bem escondido. Algo normal, já que ela era do povão e seria estranho ter altas coisas. Muitos mausoléus estavam abandonados (ali é bem caro de manter) e tinha até caixão meio aberto. Ah, tinha gatos em todos os cantos e as tias dão ração e água para eles. Gostei muito do meu passeio solitário pelo Cemitério da Recoleta. Recomendo.

1310-cemilrecol

1310-cemilrecol2

1310-cemilrecol3

1310-cemirecol

1310-cemirecol2

1310-cemirecol3
Liliana que morreu em sua lua de mel. O pai fez uma super homenagem para ela. Muito triste. foda foi esse dedo na foto, aff. ah, o gatinho não estava lá.
1310-cemirecol4
amei muito essa estátua

1310-cemitecol4

1310-cemilcol3

1310-cemilrecoevita

1310-cemitecol6

1310-cemiteriorecol

O dia não acabou por aí! Voltamos para o hotel, minha mãe descansou e eu me arrumei para irmos ao Señor Tango. Gente, gente, gente, AMEI de um tanto que vocês não fazem ideia. Assim, você vai para Buenos Aires e não assiste ao um showzinho de tango? sei lá, acho desperdício porque é demais! Nós fechamos o pacote de  $100 (cada) com transporte e comida free. Ficamos em um lugar muito bom, a comida estava uma delícia (entrada, prato principal e sobremesa) e tinha bebida à vontade (cerveja, refrigerante e vinho). E o melhor, o pessoal da minha mesa era sensacional. Um casal de BH, outro de Brasília e umas senhoras de SP. Gente boa e animada. Melhor jeito de passar a virada do meu aniversário. Sobre o Señor Tango: são duas horas de show com direito a cavalo, HAHA. Tem os tangos, as cantorias e os velhinhos. Como a Dani falou: é cafona e emocionante na medida certa. Quando deu meia noite (olhei no cel bem na hora), os velhinhos (Orquestra Típica de Ernesto Franco) entraram tocando La Cumparsita (el tango de los tangos) e eu comecei a chorar, fiquei emocionada demais. Foda-se, it’s my party and i’ll cry if i want to. Os dançarinos tinham AQUELE xaxado e as dançarinas AQUELE corpão. Tirei poucas fotos porque 1) era proibido e 2) fiquei hipnotizada. RECOMENDO!

1310-senortango1

1310-senortan3

1310-senorta4

1310-senor tango

1310-senorta2

14/10 – Meu aniversário, passeio ao Delta de Tigre e Rio de la Plata, Puerto Madero, Casa Rosada e Hard Rock Cafe

passei meu níver com um brincão fedido e um batão de respeito

Segunda-feira, dia bonito, meu aniversário! Como 14 de outubro era feriado por lá e seria um segundo domingo (pois é) fechamos um passeio para o Delta del Tigre, San Isidro e almoço em Puerto Madero (tudo foi $ 100 para cada). No caminho vimos o Estádio River Plate, a casa da Cristina Kirchner e paramos em San Isidro, um lugar muito simpático. Eu e minha mãe fomos em outra Catedral que era uma gracinha e simples (comparada com a primeira). A Catedral de San Isidro tinha uma arquitetura neo-gótica:

1410-sanisidro

1410-sanisidro2
Mary O. estava pedindo para a santinha da colher de pau para eu aprender a cozinhar. afinal de contas, preciso alimentar o bofe que ela pediu na outra igreja ;)

Saímos de lá e fomos direto para Tigre. Passeamos naquela lancha Delta Premium, um pouco desconfortável. Passeio muito chato pelo Rio de la Plata e Delta de Tigre (mostrava as casinhas, a casa na caixa de vidro do Sarmiento e tudo era parecido). Eu comecei a ficar p. da vida que estava gastando meu dia ali. Muita gente adora fazer esse passeio, mas eu não curti. Pensei que ia parar em algum lugar, não sabia que era só andar de barco e tchau. As guias te enganam, fiquem espertos. Esse foi o último passeio que fizemos com guia da CVC, o resto ficou por nossa conta. Esse lance de pacotinhos é interessante pela facilidade e barateza, só que nada é mais legal do que explorar a cidade na sorte.

1410-tigre

Voltamos para BsAs e fomos direto para Puerto Madero almoçar num barco lotado de brasileiros. A comida estava uma delícia (entrada, prato principal e sobremesa), só que eu estava irritada com a barulheira e a música do tchu tcha quero tchu, cala a boca porque fui para escutar o chororó do Carlos Gardel e não funk.  Adendo: aliás, me identifico muito com o tango argentino, povo sofre demais por amor. Finalmente descemos do barco (minha mãe também estava de cara) e saímos andando por Puerto Madero. Passamos pela Puente de la Mujer e sentimos o bairro que era o mais moderno e rico de BsAs. Vimos um pessoal bonito fazendo cooper, andando de skate e roller, além de muitos restaurantes e cafés interessantes. Não entrei em nenhum porque estava bem alimentada, mas ali tem diversas opções gastronômicas famosas. Irei voltar lá com meu futuro muchacho :*

1410-puertomadero

Andamos um monte a fim de conhecer a região e paramos na Casa Rosada para fazer uma visita guiada (é de graça). Achei bem legal e muito bonito, só fiquei decepcionada que só tinha um vestido da Evita. Alguns ambientes estão bem mal cuidados, com a parede descascando e minha mãe observou algo: não existem muitas lixeiras pela cidade. A visita é de graça e dura uma hora.

1410-casarosada1

1410-casarosada4

1410-casarosada

1410-casarosada2

1410-casarosada3

Voltamos para o hotel de táxi, descansamos um pouco e fomos para o Hard Rock Cafe comemorar meu aniversário. Fomos a pé, pois era muito perto de onde estávamos. É pertinho do cemitério, dentro do Buenos Aires Design:. Pedimos um Hard Rock Nachos (é gigante e dá para até três pessoas), refrigerantes e ganhei um sorvete maravilhoso por ser meu aniversário (pedi para minha mãe comentar para ver se ganhava algo e deu certo), aeaeraer! O atendimento era meio lento, mas fui bem tratada (tinha um português por lá que facilitou). Tudo deu 180 pesos (66 reais). Não vou colocar foto da comida porque ficou escura. Tem wifi free.

1410-buedesign
o wifi é free e tem um loja que é idêntica a tok&stok. não vi nada de mais ali

1410-hardrock

1410-hardrock2

1410-hardrock3

15/10 – Teatro Colón, El Cuartito, Galeria Bond Street, Floralis Generica e Como en Casa

Dia 15 também rendeu bastante e andamos MUITO. Fizemos todo esse roteiro a pé, muito orgulho da minha mãe por ter acompanhado. Esse dia fomos ao Teatro Colón, um local belíssimo e parada obrigatória em Buenos Aires. Pagamos o valor dos estrangeiros (110 pesos [40 reais]) e como tínhamos de esperar para fazer a visita guiada, andamos pelo bairro. Um local bonito com  árvores centenárias, muitas lojas de música (claro!) e uma sinagoga muito bonita (não consegui visitar). Voltando para o teatro, já ficamos na fila e no meu grupo tinha um monte de senhoras italianas que não paravam de falar. E pior, metiam a boca, falavam que tudo parecia vulgar e uma delas usou o banheiro presidencial HAHAHA. O local é belíssimo, imponente, com uma acústica de primeira. A nossa guia era muito maneira e falou algo interessante: “não se apegue em tirar muitas fotos, repare e sinta agora porque na internet tem as fotos oficiais que são melhores que as suas”. PERFECTO. Durou 50 minutos e pareceu bem mais rápido. Um sonho em voltar e assistir uma ópera. RECOMENDO.

1510-colon1

1510-colon3

1510-colon2

1510-colon
mandei um beijo para ele e a guia me zoou haha

Saímos do Colón às 13h mortas de fome. Ali perto tinha um restaurante que a Bibs havia indicado, o El Cuartito (tem wifi, mas é pior que 3g da Tim). É uma pizzaria bem tradicional e deliciosa da cidade. Pedimos uma pizza chica El Cuartito e dava facilmente para três. Gente, de boas, a pizza vinha com um ovo frito em cima, quero mais nada nessa vida. Uma delíciaaaaaa! A massa estava um pouco dura, mas teje perdoada. Gastamos 150 pesos (55 reais). Sobre o refrigerante: eu sempre pedia o 7up que é tipo uma Sprite.  RECOMENDO.

1510-elcuartito

1510-elcuartito2

Saímos com o bucho cheio atrás da Galeria Bond Street que a Bia comentou comigo. Fomos a pé na cara e na coragem, e conseguimos chegar lá. Eu me senti em casa com aquele povo tatuado e diferente. Indico a rua Santa Fé para fazer comprinhas, minha mãe comprou alguns cremes da Lancôme na La Parfumerie por um preço bem legal (e eu ganhei vários brindes, heh). Eu comprei a base Super Matte da Maybelline numa farmácia (San Pablo, não lembro o nome) na frente por 44 pesos (16 reais). Estou meio assim de falar em maquiagem por causa do lance de São Roque. Comprei algumas coisas que testam em animais e estou com a consciência pesada pela minha ignorância, mesmo assim, vou contar em outro post fazendo as devidas ressalvas.  Já na galeria é tudo meio caro, só comprei uma presilha que depois irei mostrar. Achei meu Vans verde por 600 pesos (221 reais), óbvio que não comprei :(

1510-bondstreet

1510-bondstreet5
LC INK – Letícia Cardoso Ink

1510-bondstreet4

1510-bondtreet2

1510-bondstreet3

 Voltamos para Recoleta de táxi (lá não é caro andar de táxi) e partimos a pé para a Floralis Generica. Muy belo! É um cartão postal da cidade: ela abre pela manhã e fecha à noite. Fomos às 18h e ela estava começando a fechar. Descansamos um pouco por lá e partimos para o Malba que estava fechado. Andamos mais um pouco para voltar para o hotel e foi uma delícia ver o pessoal cuidando da saúde no parque. Queimei metade da pizza, certeza. Fiquei admirada como eles fazem exercício, usam bicicleta etc. Depois falo mais a respeito em outro post.

1510-floralis4

1510-floralis3

1510-floralisg2

1510-floralisg

Resolvemos jantar algo leve e fomos no Como en Casa (tem wifi), bem perto do hotel. Pedi um sanduíche natural com queijo e presunto, muito delicioso. Ali foi meio caro, 190 pesos (70 reais). Ah, recomendo a cerveja Imperial.

1510-comoencasa

 16/10 – Jardín Japones, Planetário Galileo Galilei, Malba, El Güérrin, Calle Florida, El Ateneo, Av. Cordoba, Galeria Pacífico, Arenales

Um dos últimos dias e eu queria conhecer o restante. Para mim foi um pouco difícil acompanhar o ritmo da minha mãe, volte e meia brigávamos por algo. Deixei de conhecer bastante coisa, mas tenho certeza que voltarei mais vezes, já que estou com crush na cidade. Nesse dia fiz questão de conhecer o Jardim Japa e o Malba. Queria ir de ônibus, só que nos perdemos e pegamos um táxi. À tarde deixei por conta da minha mãe que queria ir para a Calle Florida e Av. Cordoba (eu também queria).

O Jardim Japonês é uma lindeza! Pequeno, porém muito bem cuidado e com banheiros limpos. A entrada custa 22 pesos (8 reais) e vale a pena pela vista e tranquilidade que transmite. Sai bem feliz de lá :D

1610-jardimjapa5

1610-jardimjapa2

1610-jardimjapa3

1610-jardimjapa4

1610-jardinjapa

Passamos no Planetário Galileo Galilei e estava fechado. Dei uma olhada e parecia bem pequeno. Li a respeito e a apresentação parece bem bacana. Uma pena não ter visto.

1610-planetario

Fomos ao Malba (Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires). A entrada custa 20 pesos (7 reais) e vale a pena entrar para ver obras de grandes artistas como Tarsila do Amaral, Bottero, Frida Kahlo, Diego Rivera e tantos outros. Gostei bastante, só que imaginava um pouco maior. Tem bastante artistas brasileiros e dá um orgulho absurdo. Dá para pegar o wifi no café ao lado.

1610-malba5

1610-malba

1610-malba2

1610-malba3

1610-malba4
Liliana Porter

Saímos do Malba e andamos até conseguir um táxi para irmos para a Av. Corrientes e Calle Florida. Vi que o taxista estava sacaneando e pedi para descer (minha mãe não entendeu na hora haha). É preciso ficar esperto por ali, eles acham que brasileiro é sonso. Enfim, fomos a pé até a Av. Corrientes (andamos umas 4 quadras até chegar lá) e almoçamos as empanadas do El Güerrin (não tem wifi), outra dica da Bibs. O local é uma pizzaria tradicional e foi a que mais gostei da cidade! Pedimos duas empanadas de forno (uma para cada, recomendo a de carne) e dois pedaços de pizza (uma para cada, era uma tradicional da casa). Além da soda típica (essa da garrafa diferente) e uma coca light,  tudo deu apenas 88 pesos (32 reais). A pizza estava sensacional, de lamber os beiços. O lugar perfeito para conhecer a comida local, comer bem e gastar pouco. RECOMENDO.

1610-elguerrin

Saímos andando para a Calle Florida – perto dali. Uma coisa que irritava na minha parceria de viagem era o fato que ela parava de ponto em ponto pedindo informação. Em uma dessas paradas, ela conversou com um taxista com quatro dentes na boca e 200 verrugas na cara que queria nos levar numa fábrica de couro e outros passeios turísticos. MANO, REALLY? Eu dei risada e ele ainda achou ruim. Deve achar que loira é burra, só pode. Eu consegui me virar bem com meu portuñol, até porque tenho facilidade em imitar sotaque (faço o italiano muito bem HAHAHA), mas era só os boludos sacarem que eu era brasileira para tentarem malandragem. Ok, chegamos na Florida e fomos na loja Pigmento, super recomendo e falarei em outro post. Também recomendo a loja de bijoux Isadora que é tipo a Farmacity dos acessórios – tem em tudo que é lugar.

Minha alegria foi dar de cara com El Ateneo, uma livraria linda e amada pelas minhas migs nerds. Só comprei um moleskine e um cd do Interpol que não tinha.

1610-elateneo

Seguimos para a Av. Córdoba e paramos na Galeria Pacifico. Ali tem marcas excelentes como Chanel, Bobbi Brown, MAC (bem ruinzinha) etc. Teve uma vendedora lazarenta de um quiosque que viu que éramos brasileiras e forçou a simpatia. Pegou minha mãe pra Cristo e só faltou obrigar a comprar um produto dela. CHATA. Nem compramos nada ali. Aliás, não compramos quase nada, o dinheiro foi basicamente para comer e fazer os passeios. Não caiam na lábia dessas vendedoras com dentes feios, elas forçam muito. Eu gostei só dos garçons, o restante era meio antipático e/ou forçado. Em  muitos locais me senti enganada. Eles estão tirando as etiquetas de preço e quando percebem que você é de fora, aumentam o valor do produto. Tentei pechinchar em alguns locais e foi em vão. Alguns vendedores são folgados e dão em cima de você, achei ridículo. Outras vendedoras são queridas de verdade e educadas. Em todo lugar é assim, não tem jeito. Mas deixa eu voltar com meu espanhol fluente e com um boy magia que vocês vão ver só boludos, JAJAJA.  Finalmente parei em um Starbucks (que tem em diversos locais) para tomar um chá gelado e usar o wifi.

1610-galpacifico

ENTÃO, eu tenho uma tia que já foi algumas vezes para BsAs e ela adora uma comprinha. Ela deu a dica de ir na Av. Cordoba para conhecer os outlets, só que não nos passou o endereço certinho. Quando nos informamos a respeito, descobrimos que era no outro lado da cidade, em outra parte da Av. Cordoba. Pegamos um táxi e o cara era muito gente fina disse: eu posso levá-las só que será em vão porque fecha às 19h e agora é hora do rush, então chegaremos tarde (era 18h e pouco). Ele foi honesto e poderia ter ganhado um dinheiro muito fácil em cima da gente. Depois pesquisei e era isso mesmo. Ele nos levou no Patio Bullrich, um shopping de rico na Recoleta e perto do hotel. Tinha lojas bacanudas, mas né, fora da nossa realidade financeira. Só olhamos mesmo (eu comprei um presente para filha de uma amiga lá). Esse lance de Cordoba foi bem chato :/.

1610-bullrich
Patio Bullrich. O dia das mães é 20 de outubro e muitas vitrines estavam bem bonitas. essa foi minha predileta

Depois do shopping, procuramos algum café bonitinho e encontramos o Arenales (tem wifi). Lugar agradável e com um lanche muito gostoso! Se você for à noite, peça o cardápio dos sanduíches que é mais barato. Tudo deu 160 pesos (59 reais), excelente preço para algo gostoso (foi um sanduíche de atum, cerveja Quilmes, suco de laranja, sanduíche com pão árabe e hamburguer com fritas).

1610-arenales

17/10 – Adiós, mi Buenos Aires querido

Dia de me despedir dessa cidade bonita. No início eu realmente amei, mas nos últimos dias estava cansada e o amor tinha diminuído um pouco. Buenos Aires é uma Europa na América Latina, os imigrantes copiaram muitas coisas da arquitetura europeia e é raro encontrar algo mais moderno (fica mais em Puerto Madero). Depois que encontrei a comida boa, tudo melhorou e foi interessante arriscar meu portuñol (“Cual es la clave de wifi” foi a frase mais usada). Meus pontos favoritos foram: Cemitério da Recoleta, Señor Tango e Teatro Colón. A Florida é a nossa 25 de Março. Fica aí meu diário de bordo, espero que ajude alguém e que eu possa fazer outros desses. BsAs, amor mio, espero encontrá-la de novo. Ah sim, algo chato: a imigração brasileira barrou dois doces de leite e dei um semi barraco por lá. Fiquei bem chateada.

THIS

Guias que utilizei: Buenos Aires Turismo | Mi Buenos Aires Querido | Ali em Buenos Aires | My Villa Crespo | Aires Buenos Blog | Buenos Aires para Chicas | Bramare

Parte 2 – Lifestyle

Espalhe por aí:

14 Comentários em Wanderlust: Buenos Aires | Parte 1 – Diário de Bordo

  1. adorei teu diário de bordo, migs! que bom que você e mary o. conseguiram aproveitar a viagem.

    nós só compramos o city tour da cvc. a moça bem que tentou empurrar outros, mas eu já fui preparada com meu mapinha e um caderninho cheio de anotações então a mãe e a irmã preferiram confiar em mim, hahaha. e não nos arrependemos nada de ter feito assim.

    eu adorei buenos aires e pretendo voltar em breve (quem sabe com o felipe, você e e teu barbudo tauado, ahn?). já anotei várias dicas aqui pra próxima viagem.

    e eu fiquei bem de cara por você também. comentei com uma amiga do trabalho e ela disse que isso aconteceu com umas amigas dela também. os caras pegaram todos os doces que elas tinham comprado.

    • então migs, a gente tinha fechado só o city tour e eu era contra do tango, mas mary o. comprou meio que escondido e olha, ainda bem pq adorei! o do delta tigre foi de supetão, pois descobrimos que dia 14/10 era feriado e não teríamos nada para fazer pq a cidade estaria parada. compramos lá no hotel mesmo. eu fiz altas anotações também, um roteiro e tal e não segui quase nada hahahha

      nossa, voltarei facilmente com vocês, principalmente com o meu barbudo tatuado que nem conheci hahahaha tenho bastante coisa para conhecer ainda, fato. nunca vai faltar novidade por lá, né?

      tomara que os caras tenham uma indigestão.

  2. Esse diário de bordo não podia ter MAIS A SUA CARA, amei e dei muita risada também <3

    Buenos Aires é muito linda e ainda mais bacana quando a gente consegue sair do esquema turistão. Jä estou imaginando de irmos juntas numa próxima vez, que tal???

    Bjos!

    • hahah aeeer! sair do esquema turistão é O xaxado, né? eu amei o roteiro que você fez com o Fred, achei que vocês arrasaram. e olha, por mim fechou essa nossa viagem! eu quero ir com todas as pessoas que gosto <3

  3. Contei pro Ivan que confiscaram seu doce de leite, ele surtou, disse que no seu lugar teria aberto o doce de leite ali mesmo e comido tudo na fila mesmo hahahaha!

    Que bom que vocês duas aproveitaram bastante. City tour tem suas vantagens mas acho que se aproveita muito mais sem guia, se aventurando pela cidade. Tem mais liberdade também, menos enchimento de saco alheio. Buenos Aires com certeza tá na minha lista de “lugares a retornar”, passei por lá muito rápido, em cruzeiro o tempo é curtíssimo.

    • Segundo minha mãe, eu poderia ter sido presa por desacato ao servidor público. eu fiquei muito p. da vida, sai batendo pé que nem criança e xingando QUE PAÍS É ESSE POR ISSO QUE NÃO VAI PRA FRENTEEEEE. hahahaha vontade de fazer a Liz Lemon quando comeu aquele sanduíche no aeroporto.

      eu prefiro muito mais sem guia e com pessoas realmente interessadas. odeio me sentir presa quando quero explorar os locais, sendo que fiz praticamente sozinha a visita no cemitério.

  4. Acho Mary O. muito diva!

    Tô louquinha pra conhecer Buenos Aires, e aqui no RS dá pra ir de busão super tranquilo. Vou me programar e planejar essa viagem pro ano que vem.

    • ela é, senhora doidja!

      pois é, isso que estava comentando com a Mary O., a facilidade que deve ser para quem mora no RS, já que dá para ir de busão.

      leve a Sofis e seja feliz por lá, vocês vão amar! <3 e depois volte com seus amigos para aproveitar a night ;D

  5. Migs, eu moro na parte antiga de Lisboa. Não tem dessa do lugar ser velho é porcaria mesmo. No Reviver (Centro Histórico de SLZ) tinha bastante barata, qd vim pra cá, já vim esperando a msm coisa por causa da ‘velhice’ da parada e não vi UMA barata!

    HAHAHA! Lembrei de vc me levando numa igreja em Curitiba, daquela 1ª vez que eu fui: “Olha rápido, que morro de medo desses santos”. Acho estranhíssimos esses santos com peruca.

    Morro de vergonha/raiva com brasileiro que saí de casa pra ficar com tchu-tcha no país alheio. Se não é pra aproveitar o que tem no lugar, nem vai. Bando de farofeiros!

    SOCORRRRROOOO! Rindo alto com o cara das 200 verrugas. Pô, Mary O., seleciona aí os caras pra qm vai pedir informação.

    Adorei seu diário <3

    • o problema é a porquice mesmo, migs! tava cheio poeira, o banheiro mal limpado. NOJENTO, UI.

      hahahahaha! minha mãe conta que uma vez vi um santo de peruca aqui em Curitiba (era criança) e comecei a gritar, hahaha. lá em Brasília cagava de medo daqueles anjos pendurados no teto. nossa, desespero. santo pequeno adoro (tenho uns 4 no meu quarto, você sabe), mas esses gigantes não consigo.

      total farofeiro, achei ridículo! foi a pior parte da viagem (bem no dia do aniversário HAHAHA).

      pior do que as verrugas foi a falta de dentes. credo, cara nojento. o povo de lá não curte dentista não, mana! to pensando em fazer odonto e abrir umas clínicas pela recoleta hahahah

  6. Lê, vc não foi no Museu da Evita que fica em Palermo não? Foi lá que eu vi vários figurinos riquezas dela! tudo a sua cara!

    Mas eu era aloka das Farmacity, como tem uma a cada esquina eu queria entrar em todas até a minha amiga me proibir ahahahahaa
    Eu consegui comprar algumas blusas na promoção em uma loja, mas fora isso não achei vantagem comprar mais nada.
    beijos

    O mais perto que cheguei do Tango foi ver uma apresentação em Puerto Madero na rua mesmo. Não sou muito fã do estilo e tal.
    Beijos

    • fui não! passei na frente no city tour e não voltei. pensei que era na casa rosada que tinha os figurinos :( queria veeeeer. fica pra próxima.

      eu entrei em umas 4 farmacity na esperança de achar algo legal e barato, só que era tudo a mesma coisa, fuén.

      não comprei nenhuma roupa, vc acredita? acho que pq tô gorda também e nem cheguei a procurar algo ou olhar as vitrines com mais vontade. eu aproveitei mais o duty free do que outra coisa hahah

      eu não tava a fim de ir nessa apresentação de tango, só que sério, é MUITO legal! recomendo mesmo :D

  7. Rindo muito com a história do taxista! kkkkk
    Eu andei pouquíssima vezes de taxi em BsAs, eles são bem malandrinhos mesmo!

    Mas me deu uma vontade de voltar… Pena que esta tudo tão caro! Na ultima vez fiz a festa, principalmente com roupas (nao sei se você chegou a ver a loja Complot – so tem coisa linda!)

    Que bom que você aproveitou! Viajar é só amor! :)
    Beijos

    • táxi é barato e como estava com minha mãe, optamos por essa facilidade.

      a inflação lá tá coisa de doido, não dá para esbanjar muito hahaha

      me indicaram a complot, mas não cheguei a ir :/

      pretendo voltar lá, you know haahhaha

      beijooos e obrigada pelas dicas (queria ter ido no el gato negro e nao deu tempo).

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *