Os temas do ROTAROOTS deste mês estão sensacionais. Tanto é que irei fazer os dois. O primeiro é sobre os discos da minha vida e olha, tive uma certa dificuldade em me organizar mentalmente. Fui muito pontual e, como não sou nenhuma novinha, vai ter vinil SIM. Separei aqueles que me marcaram mesmo e que escuto desde criança, pré-adolescência e início da fase adulta. Tirei fotos de todos para ilustrar:

FRANK SINATRA GREATEST HITS

rota-frank

Se eu amo esse mafioso dos infernos, devo à minha mãe e a este disco. Eu escutava muito e achava o máximo.  Lembro que ficava cantarolando “My Way of Life” tudo errado (não que eu cante certo) e hoje em dia é uma das minhas músicas prediletas deste senhor. Para quem quer conhecer o trabalho do zóio azul, recomendo este greatest hits que é incrível.

HOOKED ON CLASSICS

rota-hooked

Esses discos foram fundamentais para iniciar meu amor por música erudita. Se eu conheço alguns compositores foi graças a eles (e minha mãe de novo). Cada disco tem um medley com diversos compositores ou de um só muito bem amarrado. Acredito que os puristas ODEIAM este tipo de coisa, mas se conheci Debussy foi por causa dessa coleção. Eu quero os CDs do I, II e III – meus prediletos. Estes discos me formaram musicalmente, haha.

DANCE EUROPOP

rota-dance

Gostaria de apresentar o primeiro CD da minha vida. Quando tinha 10 anos pedi para minha mãe comprar um system Gradiente com cd de aniversário (eu fazia trocas de presentes bons no lugar de festas). Mary O. atendeu meu pedido e este foi o primeiro CD que eu precisava ter porque ficava DOIDA quando tocava Major Tom do Peter Schilling na propaganda. Enfim, foi graças ao Dance Europop que conheci New Order, B-52Oingo Boingo e Devo e, por isso, sou extremamente grata pela pessoa que fez a seleção dele (aqui). Eu o tenho ainda hoje e nunca canso de escutá-lo. Ps:- é de 95 :)

TURN ON THE BRIGHT LIGHTS

rota-interpol

Já contei umas mil vezes, mas conheci Interpol um ano antes de entrar na faculdade (2003). Quando fui morar em outra cidade para estudar, recebia uma mesada contada que deveria resistir até o final de semana. Eu era vidrada em passar a tarde na Bom Livro do shopping vendo CDs, DVDs e livros. Um belo dia apareceu um CD do Interpol por lá e tive de escolher entre almoçar ou comprá-lo e o resultado está aí em cima. Anorexia consumista. No regrets.

TRAGIC KINGDOM

rota-nodoubt

Esse cd faz parte daquelas coleções baratezas que vendiam no supermercado (coleção Millenium), lembram? Acho que custou R$ 10 e eu o ouvia MUITO. Não me lembro ao certo quando o comprei – acredito que em 1998 – mas ele é muito importante na minha vida porque achava a Gwen Stefani O máximo e ela foi uma excelente referência para uma adolescente que morava no interior do Paraná.

RAY OF LIGHT

rota-madonna

Já contei aqui da importância da Madonna na minha vida e devo dizer que sou completamente apaixonada por este cd. Eu o escutava muito quando mudei de cidade e me dava uma paz muito grande, <3.

THERE’S SOMETHING GOING ON

rota-babybird

Conheci Babybird pelas irmãs Pericolo (Bruna e Bianca) lá em 2001 e fiquei completamente apaixonada. Achei este cd em um supermercado em Maringá e custou 15 realidades (tenho mais dois álbuns). Lembro que fiquei muito feliz porque é uma banda britânica pouco conhecida, mas excelente. Recomendo conhecer porque Stephen Jones é amor. Ah, este é um álbum que não dá vontade de pular nenhuma música e ótimo para quem levou um pé na bunda.

HOLY WOOD

rota-marily

Acredito que o meu cd predileto do Marilyn Manson é Mechanical Animals, mas esse é bem importante porque não podia ser vendido para menor de idade e minha mãe topou comprá-lo de bouas. Este álbum é incrível e altamente dark, já que foi na época que o acusaram de influenciar os louquinhos do massacre de Columbine. Ele é cheio de referências políticas (cita muito o Kennedy aka President dead), Jesus Cristo, John Lennon, violência, fama e assassinatos. Escutem The Love Song e The Nobodies (AMOOO o clipe). Ah, até o encarte do cd é genial porque traz referência ao tarot. Ele fecha uma trilogia inversa porque este homem é um gênio, mas as pessoas não sabem disso. Parem de crucificá-lo, thanks.

____

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

10 Comentários em Blogagem Coletiva: Discos da minha vida

  1. Que luxo, você ainda fotografou as capas dos discos/CDs!

    Lets, a gente teria muito em comum quando novinhas. Meus primeiros contatos com música foram pelos discos do meu pai e quando fui crescendo, criei meu próprio gosto. Lembro de ir ao supermercado e ficar passeando pela área de CDs e lá descobrindo coisas como essas coletâneas de música eletrônica – na época era dance né?

    Tô doida pra fazer meu post dessa blogagem coletiva, tá aí um assunto que não me canso nunca de falar!

    • fotografei! eu ia citar um vinil do Milton Nascimento, mas achei que ficaria demais. Também tinha um monte k7 que eu comprava por dois reais e queria incluir também. Eu AMAVA Top Surprise e Disco 96, só que também achei que ficaria muito longo. acho que vou fazer um post só com meus k7 porque os guardo ainda hoje e tenho muita coisa legal que formou meu caráter musical HAHAHA

      e com certeza poderíamos ser broders de passeio em supermercados, hahaha. amo coletâneas de música eletrônica da paradoxxx music HAHAHAHAH

      quero ver seu post!

  2. Fiquei pensando nos discos que me marcaram e cheguei a conclusão que não são muitos ahahaha
    gostei dos discos que você colocou, ficou bem variado.

    Beijos

  3. ESSE CD DA MADONNA! Eu considero um dos melhores dela, só musicão e uns videoclipes animais. E acredita que só fui acrescentar esse álbum na minha coleção esse ano? E porque a Marcela me deu hahahaa eu tenho vários outros cds da Madonna, mas Ray of Light eu não tinha.

  4. muito bacana suas escolhas, refletem bastante personalidade, pois alguns são bem diferentes dos discos que a maioria postou. Ainda tô enrolando para postar minha lista, são tantos para escolher, difícil…

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *