harold maude 3

Dando continuidade a este post aqui, vim falar de apenas um filme que vale por mil: Harold and Maude. A primeira vez que assisti “Ensina-me a viver” – título em português – foi no Telecine Cult e não faço a mínima do ano. Só lembro que já conhecia Cat Stevens, então deve ter sido em 2010. A única coisa que lembro foi que amei por demais e assisti outras vezes no mesmo canal. Como deu para perceber no título, infelizmente nunca o achei em DVD.

Para quem não gosta de humor negro e questões existencialistas, logo aviso: passe longe, pois tudo isso é bem explorado no filme de 71, dirigido por Hal Ashby. Vou dar uma resumida sobre essa belezura: Harold (Bud Cort) é um menino rico e mórbido que tem como hobbie frequentar funerais e simular sua própria morte a fim de encher o saco de sua mãe que, por sua vez, tenta ajeitar um casamento para ele. Em um desses velórios, ele conhece Maude (Ruth Gordon) que é uma senhora de 79 anos com uma alma extremamente livre.

harold maude 4

Graças à Maude, o garoto começa a enxergar as coisas belas da vida, aprende que música é algo libertador (a trilha é todinha do Cat Stevens) e cria um vínculo MUITO forte com ela. O restante prefiro não contar porque é spoiler. O que mais amo nesse filme é como exploram a liberdade conquistada pela Maude e as lições de desapego que ela costuma passar para o Harold. Além disso, a senhora fofa também é muito ferrenha em seus momentos sobre o ciclo da vida, sabendo exatamente como quer morrer e com qual idade. Apesar de ser extremamente ligado com o tema “morte”, Harold mostra que não é tão bem resolvido com encerramentos. E é exatamente nisso que me identifico com ele. Eu tenho meus momentos haroldianos, mas não sei lidar com finalizações.

Acredito que qualquer tipo de apego faz mal. É doloroso e cansativo. Inclusive, quando tentei me aproximar do Budismo, foi justamente para isso: aprender a arte do desapego (saiba mais aqui). As coisas acabam, as pessoas morrem (ou mudam) etcetera. O que aprendi com esse filme (e com a Maude):

harold maude 7
go – and love some more :)

Sejamos mais Maude e menos Harold:

harold maude 6 harold maude

harold
ah, não esqueça: if you want to sing out, sing out

3 Comentários em DVD que preciso ter: Harold & Maude

  1. Assisti esse filme pela primeira há uns dois ou três anos, depois do meu marido insistir muito que ia gostar (ele tem o DVD!). Fiquei com ódio do Harold o filme quase todo, muito toloooo, mas adorei de verdade… Daqueles filmes que vc fica na cabeça por semanas!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *