Nessa minha viagem recente, realizei alguns sonhos: ver de perto o Siegessäule, conhecer a casa do Mozart, achar shampoos maravilhosos em farmácias por um preço digno (haha) e tirar foto em uma cabine de photobooth.

Sempre achei super divertido ver as fotos vintage com as pessoas à vontade, fazendo caretas, se beijando. A impressão é que, quando a cortina fecha, a galera se liberta e se diverte pra caramba. E sabe o que é mais legal? É automático, ou seja, você consegue pegar a tirinha com as fotos em cinco minutos. As cabines em Berlim e Viena ficam espalhadas pela cidade (na primeira tem bastante) e custa 2 euros. Desculpa aí, mas fiz um monte. NO REGRETS.

photomaton-262x300E quando começou toda essa brincadeira? Segundo o site Digital Cosmonaut, a primeira patente de photobooth foi solicitada em 1888 em Baltimore-EUA por William Pope e Edward Poole. Porém, a mesma nunca foi construída. A primeira máquina fotográfica foi criada pelo francês T.E. Enjalbert, em março de 1889, sendo exibida na World Fair de Paris.

Quem não perdeu tempo foi o fotógrafo alemão radicado em Chicago, Matthew Steffens que patenteou uma cabine de fotos em maio de 1889. Muitos testes foram feitos e a maioria não era confiável a fim de ser considerada automática. Somente em 16 de julho de 1890 que o primeiro aparelho de fotografia automático, o “Bosco” foi patenteado por Conrad Bernitt e considerado bem sucedido. Até então, as primeiras máquinas produziam ferrotypes – que são feitas em placas metálicas. As primeiras máquinas com o processo negativo e positivo foram desenvolvidas somente em 1896 por Carl Sasse.

Já o conceito de photobooth que conhecemos hoje – automático e com cortina – foi criado pelo russo Anatol Josepho, nos Estados Unidos e em 1923. A primeira cabine surgiu em 1925, na Broadway (NY) e, por 25 centavos, a máquina fotografava oito fotos, levando cerca de 10 minutos para imprimir. O sucesso foi tanto que depois de seis meses da inauguração, 280 mil pessoas já tinham passado por ela. Por conta disso, a empresa Photomaton foi criada para espalhar cabines pelos Estados Unidos. A sorte mesmo foi do inventor Josepho que recebeu 1 milhão de dólares pela máquina e garantiu royalties pela invenção.

The-Photoautomat-620x411
Photo by Digital Cosmonaut

Em Berlim, as cabines são do projeto Photoautomat que iniciou em 2004 por Asger Doenst e Ole Kretschmann para resgatar a fotografia automática. Como disse acima, elas estão espalhadas pela cidade (confira o mapa aqui), custam є2 e demoram 5 minutos para imprimir quatro poses. A minha primeira foi essa:

euzinhaphotoboothberlim

Separei algumas fotos antigonas e maravilhosas para vocês! É algo muito divertido que deveria voltar com força – não somente na Europa. Aqui no Brasil tem algumas empresas que alugam cabines digitais para festas, casamentos etc. Mas é digital, né? SUPER SEM GRAÇA. É uma delícia tirar a fotinha e vê-la saindo preto e branco.


photobooth 3

photobooth2

photobooth
eu AMO essa
photobooth4
Audrey, Mel e Capote
photobooth6
Elvis

photobooth5

photo

photo2

photo3
PHYNA

photobooth7

photobooth8

photobooth9

photobooth10
Essa é mega famosa ;)

photobooth11

photobooth12
olar
photobooth13
Monroe
photobooth14
Andy Warhol também amava photobooth e fez um projeto disso, aqui ó
photobooth15
Dalí

Não é demais? Para mais, só ir aqui.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *