Se alguém pergunta qual o estilo musical que mais gosto, não hesito em responder “post-punk e new wave, fi”. Claro que minha playlist é bem variada, pois acho que ser limitado musicalmente é muito triste (e burro). Mas se tem sintetizador e um pouco de trevas, já tô rebolando com a parede.

Uma das delícias em assinar o Spotify é ter acesso ao Daily Mix (listas separadas por gênero feitas especialmente para você com base no que mais escuta). Ano passado conheci duas bandas atuais de post-punk da Turquia por conta de uma dessas playlists. Gamei mesmo e achei incrível ter bons exemplares atuais, ainda mais de um lugar tão diferente (geralmente bandas desse gênero surgem mais no Reino Unido, Alemanha etc). Se você gosta disso, bora conhecer essas belezinhas e ampliar esse teu bom gosto musical.

SHE PAST AWAY

A banda foi formada em 2006, na cidade de Bursa pelo vocalista e guitarrista Volkan Caner e o baixista İdris Akbulut. O que mais me chamou atenção – musicalmente falando – foi o fato em unir dark wave com a raiz do post-punk. Além disso, esbanjam um visual gótico em que posso comparar sem medo com Bauhaus, por exemplo. As letras são todas na língua nativa (turco), o que torna tudo mais mágico. Apesar de ter conhecido somente em 2016, She Past Away já veio para o Brasil em 2015 no Wave Winter Festival, um dos maiores festivais de new wave, post-punk, 80s gótico etc. Nesse mesmo ano, o baixista Ídris saiu e entrou Doruk Öztürkcan – produtor da banda e dono dos tecladinhos que tanto amamos. Aqui tem uma entrevista muito bacana com o vocalista sobre suas influências. Fanpage | Site

TO THE STATES

To The States nasceu em 2014, em Istambul e se auto intitula como “Eurasian New Wave”. Diferentemente de She Past Away, a banda não se encaixa estritamente no post-punk (aquela mistureba digna) e também não faz uso do “visu” gótico. Porém, não faz feio no sintetizador e a voz arrastada do Çağdaş Kılıçoğlu é de causar arrepios pra quem curte um darks da vida. AH, as letras são inglês mesmo. Fanpage | Site

Espalhe por aí:

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *