Malcolm Smith é um desses artistas da cultura pop que merece ser visto, simplesmente porque sabe o que faz. Nascido em Essex, Reino Unido, Smith estudou engenharia e arquitetura em Londres e Cambridge. Ao mesmo tempo conseguia expressar sua paixão pelas artes por meio de hobbies.

Ao mudar para Montreal nos anos 70, o artista cuidou do design de alguns bares e restaurantes da cidade, o que o ajudava a exteriorizar mesmo com o trabalho maçante do dia a dia em escritórios de engenharia. Percebendo que estava infeliz com o cotidiano, Smith deixou a companhia que trabalhava e começou a fazer projetos de design de interiores e decoração. Depois dessa decisão foi apenas sucesso: ele se especializou em pinturas e continua embelezando residências, restaurantes e empresas por 20 anos.

Em 2012, Smith recebeu um pedido de um cliente antigo para pintar um retrato dele, já que o mesmo colecionava pinturas e trabalhos de arte. Foi o início para que ele começasse a criar peças em Ben-Day que é um processo gráfico em homenagem ao ilustrador Benjamin Day e similiar ao pontilhismo, bem como Roy Lichtenstein fazia. No maior estilo pop art, tudo  é feito em cores primárias (vermelho, amarelo e azul) em retratos de mulheres dos quadrinhos dos anos 60. Geralmente, Smith usa apenas duas partes do corpo como rosto (tronco) e mãos a fim de mostrar expressão ou emoção com frases de filmes clássicos nos balões. As mulheres de Smith são fortes, inteligentes e não deixam barato.

O mais incrível no trabalho dele é que nada é feito digitalmente, tudo é produzido a mão e pintado com tinta acrílica diretamente no quadro.

Para segui-lo: Site | Facebook | Pinterest

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *