Dia 29 de junho foi 50 anos de morte da atriz e bombshell americana Jayne Mansfield que faleceu em um acidente de carro aos 34 anos. Considerada um dos maiores símbolos sexuais das décadas de 50 e 60, ela chegou a ser playmate da edição de fevereiro de 1955 da Playboy. Como atriz foi vencedora de um Globo de Ouro e costumava fazer papéis com ênfase ao seu lado pin-up/sensual. Tanto que foi a primeira atriz a aparecer nua em uma produção hollywoodiana de 1963, o filme Promises! Promises!.

Jayne tinha predileção pela cor rosa e corações, e quando casou com o ator e fisiculturista Mickey Hargitay compraram uma mansão estilo mediterrâneo em novembro de 1957 com 40 quartos na 10100 Sunset Boulevard em Holmby Hills, Los Angeles. Em 1960, a revista LIFE fez uma matéria sobre o suntuoso espaço que Jayne, seu marido e filhos moravam.

É sabido que o investimento para a compra da mansão foi de $81,340 ($693,607 em 2017) que foi um dinheiro que ela havia herdado de seu avô materno Elmer Palmer. Mansfield pintou a casa de rosa onde tinha cupidos envolvidos em luzes pink florescentes, carpete pink na parede dos banheiros, banheira (rosa, claro) em formato de coração e uma fonte de champagne pink. Sim, tudo bem over como mandava o figurino da atriz. Inclusive, quem construiu a piscina em forma de coração rosa foi o próprio Hargitay que era encanador e carpinteiro antes de torna-se bodybuilder.

E você pensa que ganhar mobília em troca de publicidade começou com as blogueirinhas millenials de plantão? Não! Jayne fazia justamente isso: pedia para fornecedores de construção e mobília mandarem amostras de graça em troca de divulgação gratuita feita por ela. E assim eles o faziam porque né? Era a JAYNE MANSFIELD. Ela recebeu cerca de $150,000 ($1,279,088 em 2017) em mobília e materiais, pagando somente $76,000 ($648,071 em 2017 dólares).

A mansão foi vendida para o beatle Ringo Starr e depois para Cass Eliott e Engelbert Humperdinck. Em 2002, Humperdinck vendeu a casa que foi demolida em novembro do mesmo ano.

amo esse banheiro!

Fotos de Allan Grant para a LIFE

Tem um documentário sobre o Palace Pink também:

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Comentário *