Decor

Mother of plants: Top 5 da Tati Weska

tatiweska-plantas

Hoje o post é deveras especial, pois tem participação da Tatiana Weska, minha amiga online (e agora offline, já que finalmente nos conhecemos na vida real). A Tati é uma mulher de muito bom gosto em diversos setores: música, cinema e também decoração. Com seu olho atento e orçamento justo, ela está dando uma cara linda para seu apartamento em Curitiba. O que mais chama atenção na sua decor é a lindeza das plantas que ela cultiva com muito amor, respeito e cuidado. Em seu blog é possível ler dicas preciosas sobre tudo isso. Por isso, resolvi convidá-la pra criar um top 5 de plantinhas para quem quer começar a ter uma mini floresta dentro de casa. Com vocês, mother of plants (não deixe de a seguir no ig também):

Plantas. Seres tão lindos e tao mágicos que muita gente acha que não consegue cuidar. Ter vida dentro de casa é algo que acredito ser essencial, morando sozinho/a ou com 15 pessoas; e as plantinhas estão aí para trazer para tua casa e tua vida beleza e boas energias.

E se tu és uma dessas pessoas que acha que cuidar de plantas não é pra ti, vem cá que separei cinco dicas de plantas para ter em casa, de fácil manutenção.

1) Cactus

top-5-da-tati-weska-1

Cactus são o café com leite das plantas. Conheço estórias de pessoas que mataram cactus, e se você é uma dessas pessoas, não perca as tuas esperanças. Tenha sempre em mente que cactus são plantas de deserto, e por isso estão acostumadas a longos períodos de tempo sem água regue uma vez por mês. Durante o verão, a cada duas semanas tá de bom tamanho.

2) Incenso-bastardo

top-5-da-tati-weska-2

Caso tu queiras uma planta para pendurar no teto ou na parede, o Incenso é uma boa pedida, porque à medida em que ela cresce ela fica pendente. Essa é uma planta que como o nome já denúncia, tem cheiro de incenso – mas nada que vá tomar conta do cômodo onde quiseres deixá-la. Ela tolera sol intenso, apesar do ideal ser mantê-la em meia-sombra e deve ser regada diariamente.

3) Suculentas

top-5-da-tati-weska-3

Também de fácil manutenção. As folhinhas fofinhas são depósitos de água, por isso não devem ser regatas constantemente. Costumo regar as minhas uma vez por semana, e uso uma colher medidora para não errar a mão, e uso a medida de uma colher para cada plantinha (não necessariamente uma colher por vaso. tem suculentas que vêm em várias plantinha  num único vaso). No inverno uma vez por semana e no verão ou em dias mais quentes, no maximo duas. É importante observar os sinais que a suculenta te dá. Se as folhas escurecem e/ou começam a cair, é porque colocaste muita água e as raízes estão apodrecendo. Se surgem muitas folhinhas secas, tá faltando água.

4) Espada de São Jorge 

De fácil manutenção – costumo regar dia sim, dia não, são bastante indicadas para exteriores e interiores. Dizem que até no quarto são boas de se ter. Não tenho foto porque na casa nova ainda não adotei nenhuma, mas quando chegar a hora vai compensar pela falta (projeto de vaso gigante a caminho), haha!

5) Brilhantina 

top-5-da-tati-weska-4

Essa plantinha gosta de água, costumo regar todos os dias. Também podem ficar pendentes e são bem bonitas.

A dica mais importante é que quando escolheres uma para ter em casa, lembre-se se que são seres vivos, trate-as com respeito e amor. Podem não miar, latir ou falar contigo, mas quando são bem cuidadas elas dão o seu jeito de mostrar que estão felizes.

Projeto Papelão

Projeto Papelão 5

Acredito que uma das coisas mais inteligentes do ser humano é saber reaproveitar objetos e oportunidades. O artista plástico Edgar de Camargo, por exemplo, idealizou em 2011 o Projeto Papelão em que reutiliza placas descartadas.

Ele coleta o material de acordo com a espessura, então corta e a transforma em um belo exemplar para decorar qualquer ambiente. As artes são feitas a mão e pintadas com efeito 3D, sempre com cores vibrantes. A inspiração de Edgar vem das tatuagens tradicionais, do religioso ao pagão e até animais e personalidades. Quero!

Projeto Papelão 4
Projeto Papelão 6 Projeto Papelão 7 Projeto Papelão 8 Projeto Papelão Projeto Papelão 2 Projeto Papelão 3

11001804_10206599479452338_4466828067175965232_n

É possível fazer encomenda pelo Facebook ou whats e retirar no estúdio True Love Tattoo, na Augusta, em SP.

Decor Kitsch: amo

Kitsch5Sou grande entusiasta do Kitsch. Acho polêmico e não é para qualquer um. O termo “kitsch” vem de um substantivo alemão, significa a reutilização de objetos e, em termos estéticos, é tido como vulgar, mais barato e até sentimental. Em um âmbito geral, o kitsch nasceu para agradar dentro da cultura de massa.

Esteticamente, considerado cafona ou não, o kitsch traz aquele exagero sentimentaloide onde você guarda diversos bibelôs – agrupadinhos, claro – e enfeita sua casa com bastante almofadas, cores e objetos. Tudo junto e misturado mesmo. A sensação que tenho quando aprecio a decoração kitsch é de um abraço.

Geralmente é bem divertido, misturando texturas, cores e objetos. Sabe aquela porcelana que era da sua vó e ninguém quis? Então, quem faz a linha kitsch costuma guardá-la para enfeitar a casa com outros bibelozinhos de cristal ou plástico. E o pinguim em cima da geladeira? The real deal. Bastante informação na decoração é imprescindível.

Segundo Walther Killy, autor do livro Deutscher Kitsch, essa estética pode ser definida por cinco princípios:

  1. Princípio da inadequação: quando o sentido da peça foi destorcido ou alterado;
  2. Princípio da acumulação: preenchimento de todos os espaços com adornos e texturas;
  3. Princípio da sinestesia: estimulação dos sentidos com cores, texturas, odores e sons.
  4. Princípio do meio termo: o objeto deve ser inovador o suficiente para chamar a atenção do público-alvo, porém, sem chocá-lo;
  5. Princípio do conforto: o objeto deve transmitir uma sensação agradável de fartura e felicidade.

Sou fã de objetos baratos (ou nem tanto), cores contrastantes e, quem gosta, consegue sim, montar uma decor harmoniosa em meio de tanta informação. No meu Pinterest tem bastante inspiração de decoração kitsch atual ou das antigas (60s, 70s).

 

Morando no apê da Catwoman

Sou mega fã do Batman, principalmente dos filmes que o Tim Burton dirigiu. Digo sem dúvida nenhuma que Batman Returns será para sempre o meu predileto, seguindo de Cavaleiro das Trevas.

Acho a estética burtoniana muito atraente, já que ele mistura elementos góticos e infantis. No Returns tem dois personagens que adoro: o Pinguim e a Catwoman. Rola toda uma identificação com eles SIM. E eu acho O máximo o apartamento crazy cat lady da Selina Kyle, ó:

quadrinho

quadrinho2
HQs que influenciaram um pouco
catwoman 2
As cores predominantes são: rosa e amarelo. Tudo em tom pastel e decor retrô
catwoman 3
O apê de Selina tem um espaço interessante e digno. A cama, por exemplo, é aquela de parede em que você só puxa e depois guarda. A cozinha (foto) é bem básica, mas tem espaço suficiente para ter uns gatos hahaha
cat1
Boladona em seu sofazinho com ursinhos
catwoman 4
O grande tchan da decor é esse neon MARAVILHOSO. Foi feito pelo Chris Bracey (já falei dele aqui)
catwoman
O Hello There vira Hell Here depois da transformação <3

Infelizmente não tem quase nada nessa internet, mas aí vai um vídeo da segunda fase de transformação da Selina Kyle pra Catwoman. É maravilhoso e ainda dá para ver alguns detalhes do apê.

[youtube:http://youtu.be/watch?v=spiVBQisujo&w=500%5D

2

1-
OPA

PLUS: aqui tem apanhado dos HQs que foram influências pro filme do Burton, <3 Ah, fotos daqui.

Decoração retrô: amo/sou

Westwing_Mood_Vintage_Primavera_FINAL_1

Cada dia que passa fico mais tentada em arrumar um cantinho para chamar de meu, sabe? Claro que, morando com mami poderosa, economizo um monte e tal, mas ainda tenho aquela sensação que “alugo” um quartinho pra viver. Daí que fiquei imaginando minha futura casinha e vai ter muita planta e objetos retrô.

Antes de tudo, vale a pena lembrar a diferença entre o estilo vintage e retrô. O primeiro é o uso de objetos antigos que são comprados em antiquários, brechós ou herdados de um parente mais velho (tenho a vitrola da minha vó, heh). Já o estilo retrô seria aquele item novo que imita peça antiga. Ah, peças que têm mais de 100 anos não são consideradas vintage, e sim antiguidades.

Dá para usar, por exemplo, um tapete com estampa 60s e cores forte para compor. É bem fácil achar itens do estilo retrô: reprodução de quadros ou posteres antigos, móveis que parecem antigos (mas é só lixar e a coisa toda) etc. Amei essa decor, principalmente a cor da parede:

Westwing_Mood_Vintage_Primavera_FINAL_3
AMO
Westwing_Mood_Vintage_Primavera_FINAL_4
QUERO

Westwing_Mood_Retro_Theme_FINAL_1

Crédito das imagens aqui