Design

Sobre o artista Keiichi Tanaami

Para quem gosta de pop art e artistas clássicos é importante conhecer Keiichi Tannami. Nascido em 1936 em Tóquio, passou por muita coisa na infância, inclusive pela Segunda Guerra Mundial. Ele tinha apenas 9 anos quando Tóquio foi bombardeada em 1945 e essa experiência horrorosa acabou refletindo muito em seu trabalho.

O artista frequentou a Universidade de Arte de Musashino e desde 1960 trabalha ativamente como designer gráfico e ilustrador, sempre mantendo-se atento às mudanças da área. Na sua época de estudante, Tannami era ligado aos artistas como Ushio SHINOHARA e Tomio MIKI que são figuras do Neo-dada no Japão. Foi influenciado diretamente pela cultura psicodélica dos anos 60 e pela pop art, sendo amigo de Andy Warhol. Suas cores vibrantes e alucinógenas não negam do que ele é capaz.

Além de suas pinturas, o artista também fez filmes, esculturas, entre outros. Com 81 anos ainda mora em Tóquio e até hoje trabalha com questões da cena artística contemporânea como “arte e design”, “merchandise e arte”, e “conexão entre a vida diária e a beleza” em suas aulas na Universidade de Arte e Design de Kyoto, onde é presidente do departamento de Informação e Design.

anos 60
anos 70
anos 80
anos 00
2010

Quem quiser conhecer mais sobre esse maravilhoso, leia uma entrevista dele aqui.

Pop art por Malcom Smith

Malcolm Smith é um desses artistas da cultura pop que merece ser visto, simplesmente porque sabe o que faz. Nascido em Essex, Reino Unido, Smith estudou engenharia e arquitetura em Londres e Cambridge. Ao mesmo tempo conseguia expressar sua paixão pelas artes por meio de hobbies.

Ao mudar para Montreal nos anos 70, o artista cuidou do design de alguns bares e restaurantes da cidade, o que o ajudava a exteriorizar mesmo com o trabalho maçante do dia a dia em escritórios de engenharia. Percebendo que estava infeliz com o cotidiano, Smith deixou a companhia que trabalhava e começou a fazer projetos de design de interiores e decoração. Depois dessa decisão foi apenas sucesso: ele se especializou em pinturas e continua embelezando residências, restaurantes e empresas por 20 anos.

Em 2012, Smith recebeu um pedido de um cliente antigo para pintar um retrato dele, já que o mesmo colecionava pinturas e trabalhos de arte. Foi o início para que ele começasse a criar peças em Ben-Day que é um processo gráfico em homenagem ao ilustrador Benjamin Day e similiar ao pontilhismo, bem como Roy Lichtenstein fazia. No maior estilo pop art, tudo  é feito em cores primárias (vermelho, amarelo e azul) em retratos de mulheres dos quadrinhos dos anos 60. Geralmente, Smith usa apenas duas partes do corpo como rosto (tronco) e mãos a fim de mostrar expressão ou emoção com frases de filmes clássicos nos balões. As mulheres de Smith são fortes, inteligentes e não deixam barato.

O mais incrível no trabalho dele é que nada é feito digitalmente, tudo é produzido a mão e pintado com tinta acrílica diretamente no quadro.

Para segui-lo: Site | Facebook | Pinterest

Pop drag art: Cheyne Gallarde

Pop art meets drag queen nem é tão diferente assim se você conhece as polaroids do Andy Warhol montadíssimo. Mas Cheyne Gallarde resolveu criar um mash-up digno com as meninas da RuPaul’s Drag Race. O ilustrador do Hawaii que foi criado em uma vila de plantação em Waipahu, hoje tem um estúdio localizado no prédio histórico Old Blaisdell Hotel. Cheyne ilustra novelas para livros infantis e terminou recentemente o “Ordinary Ohana”, escrito pelo autor local Lee Cataluna.

Nos tempos livres, o designer cria essas maravilhas que brilham nossos olhos. Agora tem bastante ilustra com a temporada 9 (amando horrores e ansiosa para a finaleira) que teve bons momentos e excelentes drags. Ele costuma fazer no estilo cartoon pop art com quadrinhos ou capas de terror e fica lindo! A Aja fazendo voodoo da Valentina foi a minha predileta:

Para segui-lo: Facebook | Instagram | Site

As bonecas drags de Mark Jonathan

Mark Jonathan é um designer gráfico super talentoso que trabalha repintando bonecas. Ele também é fã de RuPaul’s Drag Race e pega bonecas ordinárias e as monta exatamente como as drags que participaram (ou participam) do programa. O material usado geralmente é acetona, tintas acrílicas, Mr.Super Clear UV Flat (é tipo um verniz que ajuda a selar), lápis aquarelado e uma borracha especial. Isso não é exatamente uma novidade no mundo, pois o HeXtian já existia com um canal incrível em que mostra diversas transformações de bonecas. Mas né? O trabalho de Mark é muito bom pra deixar passar. Ele repinta, cria os looks, ajeita o cabelo e ainda faz as caixinhas com o nome de cada uma. Amei.

Naomi

Valentina

Violet

Trixie
Mark entregando a boneca da Trixie

Artista dujour: iamfiedler

Com influências de Keith Haring, Alejandro Jodorowski, Simon Landrein, Moebius, Shintaro Kagol, amigos, relacionamentos e internet, Marcelo Fiedler é um ilustrador curitibano que tem como foco de suas ilustrações a contradição do ser humano e o ambiente.

Em 2013 enquanto já trabalhava com ilustração, passei por um período de semi reclusão e adequação atrás de minhas referências e memórias de infância, onde consumi muito da cultura dos anos 80 e 90, para achar quem eu realmente era dentro do meu trabalho.

A cultura pop está presente na sua obra, sempre com a textura derretida e cores ácidas. Maravilhoso!

Para segui-lo: aqui