Entrevista

As escolhas de Brisa Issa

283904_200337853357496_2757487_nSabe aquela pessoa que você simpatiza de graça e sempre tromba por aí, mas nunca conversou? É o que rolava com a produtora de moda Brisa Issa. Como eu tenho síndrome da rejeição, não sou de solicitar amizade no Facebook, porém, resolvi adicioná-la esta semana. Assim que ela me aceitou (aeer haha), logo pensei em chamá-la para fazer um post especial sobre tatuagens.  Para quem não sabe, a Brisa também é uma sereia tatuada e tem um blog bem conhecido sobre isso. Amo/sou.

Fiquei bem feliz que ela aceitou e se dispôs a escolher algumas tatuagens e tatuadores que adora. Sei que deve ter dado trabalho, afinal, quem gosta do xaxado encontra muita opção maravilhosa por aí. Mas chega de bláblá e vamos para a participação especial da semana.  Com a palavra, Brisa:

Bom, vamos lá! Primeiro que nunca pensei que seria tão difícil pra mim listar 5 tatuagens (e tatuadores) que curto, mas com muito esforço consegui. Abaixo minhas escolhas…

1- As adagas que minha tatuadora , a Maria Fernanda Brum (Analogic Love), tem atrás da perna feita pelo marido dela o Arthur de Camargo é a tatuagem mais linda e incrível que eu já vi na minha vida. Acho que ela nunca será superada no meu conceito.

as-escolhas-de-brisa-issa_3
2- Neste caso elegi o tatuador: Mike Adams. Mesmo eu só tendo tatuagens coloridas, pago um pau pros trabalhos (praticamente todos são pretos) do Mike Adams, ele seria o único tatuador que eu teria uma tatuagem depois da Nanda.
as-escolhas-de-brisa-issa_2

3- Um dos desenhos que eu mais amo (depois das sereias, é claro) são os kwepies, bonequinhos japoneses que estampavam as embalagens de maionese lá do oriente e que também aparece no mundo da tatuagem old school. Pra mim a tatuadora especialista neste desenho é a Jenn Mathews lá do Hawaii (tem post no Brisa Ink aqui). Tem os da Kim-Anh mas eu ainda amo mais os da Jenn.

as-escolhas-de-brisa-issa_1

4- 99% das tatuagens que eu tenho foram feitas pela Maria Fernanda Brum (Analogic Love), tenho paixão especial por cada uma delas, mas a que mais perguntam pra Nanda “quem fez esta tatuagem?” com certeza são os meus dentinhos kkkk. Tenho um ruim (que fiz quando perdi o dente kkkk) e depois fiz um bom, pra eu não ter mais problemas dentários.

foto

5- Escolhi esta pois achei um trampo muito bem executado, bom traço, ótima seleção de desenhos.. enfim, eu teria uma barriga assim kkkk

tattoo2_StuartCripwell
Stuart Cripwell
6- Outro estilo que sou muito fã (além do old school) é o de cadeia russa. O meu sonho era ter estas estrelas no joelho (que significa “eu não me ajoelho perante ninguém”), mas os meus são horríveis então acho que não será nesta vida que terei esta tattoo.

tattoo1

—–

Excelentes escolhas e ainda veio com uma a mais. Quem sabe faz ao vivo, minha gente <3 Obrigada pela participação, sua linda :D

brisa-issa
Brisa – pin-up rockabilly com bom gosto

Para segui-la: Fanpage | Instagram | Blog | Suas tattoos

Beauty Guru: Lu Bortoline

Rafael Côvre

Já comentei diversas vezes por aqui que respeito muito quem tem coragem de largar tudo para seguir um sonho (um talento oculto etc). A maquiadora Lu Bortoline é uma dessas pessoas que saiu da zona de conforto para realizar sua vontade em embelezar as pessoas. Como a acompanho no Instagram, entrei em contato e conversei com ela a respeito de sua nova profissão.  Além de ser uma boneca, foi super atenciosa e me passou dicas legais.

Aos 25 anos, Lu largou o emprego fixo de sub-gerente em uma loja de roupas em São Paulo e mergulhou de cabeça no mundo da maquiagem. Antes de tudo, fez um curso profissional particular com a beauty artist Lucy Martinez (a encontrei no IG dela, inclusive) e foi aperfeiçoando o ensinamento nas amigas e nela mesma, até sentir-se segura para seguir adiante. Sempre em busca de conhecimento, a maquiadora conseguiu seu espaço no VM Vintage club ao lado dos profissionais Willy Morales e Gabriela Gusso (que é de Curitiba e ganhou o reality “Por um Fio”, da GNT), onde também aprende as técnicas para fazer cabelos em produções.

Lu contou que conseguiu entrar no mercado por meio de indicações e, ao fazer um bom trabalho e ter uma postura profissional, foi sendo indicada para novas empreitadas. Em seis meses como freelancer, já trabalhou com pessoas bem diferentes e está colhendo bons frutos pelo seu talento e profissionalismo. “É um reconhecimento super valioso, pois se você foi indicado, significa que está no caminho certo”, analisa.

PRODUTOS FAVORITOS

Oba, agora vem a parte das dicas de produtos. Perguntei pra linda quais eram seus produtos favoritos e ela citou os que nunca a deixaram na mão: Primer Benefit Porefessional, iluminador Benefit Watts’up, máscara de cílios Lancôme Hypnose Drama, paletas de sombra Urban Decay Naked2 e Vice2, paleta de corretivos Kryolan.

Para o dia a dia, Lu não dispensa batom, lápis, pó compacto, base e blush. Ah, ela adora MAC, é claro!

 

TRABALHO

beauty-guru-lu-bortoline_videocli2
Tássia Reis. Make por Lu Bortoline

A maquiadora já assinou a beleza de alguns videoclipes, como o da cantora Tássia Reis. Nesses casos, ela costuma carregar na pele para esconder algumas imperfeições, mas ainda não usa maquiagem HD. “Eu acho essencial, acompanhar o set em todos os momentos, ficar ao lado do diretor e do monitor, que é onde você pode visualizar qual vai ser o resultado final e fazer os retoques se preciso”, explica. Vale a pena conferir o clip aqui (direção do namorado de Lu, Bruno Cons), amei!

lu_video

Quem estiver a fim de se produzir com a gata (eu quero!), ela atende aos sábados no WM Vintage Club em Sorocaba. Lu promete deixar a mulherada bem feliz e com autoestima lá em cima!

beauty-guru-lu-bortoline_0_0_0

beauty-guru-lu-bortoline_6

beauty-guru-lu-bortoline_00
Gabriela Gusso, do VM Vintage club
beauty-guru-lu-bortoline_0_0
Lu em ação
beauty-guru-lu-bortoline_4
Make da Eliane Giardini por Lu ;)

beauty-guru-lu-bortoline_8

beauty-guru-lu-bortoline_0
automake <3
beauty-guru-lu-bortoline_7
Sendo linda

Para finalizar, eu perguntei qual era dica valiosa para uma maquiagem bem feita e  um segredinho para dar “tchan” numa make do dia a dia:

Uma maquiagem linda começa a partir da pele, fazendo uma pele bem feita você já tem 80% de chances de acertar na maquiagem bem feita. Essa é a dica, caprichar na pele. Pra mim o “tchan” se trata de coisas simples e transformadoras, por exemplo, se você já está com a maquiagem básica, pele, rímel, blush etc, o que vai transformar numa make poderosa são aqueles indispensáveis: delineador, batom escuro, sombra marrom, bronzer e, se quiser, um iluminador. Não é preciso usar todos juntos. Mas um deles, já vai fazer uma grande diferença! São coisas que cabem fácil na bolsa. Nós mais do que ninguém, sabemos o que fica bonito pra nós mesmas, então é muito importante ter uma noção de como carregar mais a makeup.

Guardem o nome dessa bonita porque ela ainda tem uma estrada longa (de sucesso) pela frente. Eu a acompanho desde o ano passado e a evolução é visível e colorida.
Para segui-la nas redes sociais: Tumblr | Instagram | Fanpage

A ilustração de Kael Kasabian

Kael Santana de Lima aka Kael Kasabian é um ilustrador super talentoso que descobri por meio da Ana Carolina do blog Flores e Corações. Quando vi a ilustração pronta do lindo e danado Café, logo quis encomendar uma para o meu amor caolho Camões. Fiquei apaixonada pelas cores e, principalmente, o traço. Super meticuloso com listras coloridas que dão um certo “volume” ao desenho.

Pedi mais informações para Ana Carolina e já entrei em contato com o Kael para saber preços e como era o processo do trabalho. O artista foi super prestativo e educado, sendo que até me mandou foto da cachorrinha Bibi e contou que sua mulher tem uma ONG em Iúna/ES que recolhe cachorros abandonados. Muito amor, né não? Ah, um adendo interessante: Kael mora no Espírito Santo, mas é de Santos/SP. Depois de tudo acertado, mandei quatro fotos do Caolho e ele resolveu fazer um mashup:

caolho kael kasabian

Em poucas semanas, Kael me mandou um detalhe da ilustra:

kael kasabian

Já fiquei super ansiosa e no dia seguinte ele me mandou o resultado final:

tumblr_mlvvt8HwED1r8s0g0o1_500

Como não amar, Brasil? Olha a perfeição do trabalho do Kael! Já recebi a ilustração em papel canson creme que foi feita com tinta acrílica, aquarela e caneta. Quero colocar numa moldura bem linda e pendurar na parede de tão orgulhosa que estou (pena que não acho uma moldura assim de 15×21, AJUDAEU)!

kael kasabian

Fiquei tão animada que resolvi fazer umas perguntas para ele. Bora conhecer um pouco sobre este talento:

Mais 20 Minutos entrevista Kael Kasabian

– Quando começou a ilustrar?

Em 2002, ganhei um kit para desenho de uma  tia e de lá venho trabalhando sem parar.

– Quais são suas referências artísticas?

São muitas, mas o surrealismo, a art noveau, os mangás japoneses e a street art são os principais.

– Como desenvolveu esse método de ilustrar? Fiquei impressionada como os traços meio ondulados são meticulosos.

No começo, em 2009 ou 2010, fiz alguns trabalhos pequenos, usando restos de tinta acrílica com água. Fiz alguns animais como se fossem aquarelas. Depois  em 2011, comecei a usar um pincel bem fino para fazer algumas linhas coloridas em cima destas aquarelas, daí com o tempo abandonei a aquarela e só usei as linhas coloridas.

– Quanto tempo leva para desenvolver uma ilustra?

Depende muito. No caso destas coloridas, com as linhas, se for pequena dentro de 2 a 3 dias. Se  for grande (A4, A3 ou A2), dentro de 2 a 3 semanas, já as outras ilustrações o tempo varia conforme a quantidade de detalhes e cores.

-Como define seu trabalho?

Em processo, como comecei de forma autodidata, ainda não consegui “fechar” um estilo que me agrade. Apesar que, os clientes e amigos próximos, sempre digam que já reconhecem meus trabalhos, geralmente pela temática e a escolha das cores.

– Além de criar ilustrações maravilhosas, você possui outro trabalho ou se dedica somente a isso?

Atualmente só me dedico às ilustrações, mas em breve começarei a entrar no mundo das tatuagens.

– Para finalizar, qual seu álbum predileto (ou música) do Kasabian? Não resisti e tive que perguntar!

O álbum sem dúvida é o primeiro, de 2004, quando conheci Kasabian foi um momento de mudanças bruscas na minha vida e as músicas bateram forte em mim. Fora que no primeiro álbum o som, o vocal do Tom Meighan, soem como rebelião, algo agressivo. Infelizmente com os  álbuns seguintes eles perderam esta “revolta” e se tornaram pop.

Se você curtiu e quer fazer uma ilustração com ele também (três amigas já pediram todas as informações, hehe), pode entrar em contato por e-mail com ele aqui. Kael também tem Tumblr e Flickr. Dê uma olhada no álbum somente com ilustras de animais, <3.