Música

Dica Musical – La Femme

MAD1494_078

A dica musical de hoje é para quem gosta de uma boa banda sem rótulos clichês. É o caso do grupo francês La Femme. Já na fanpage é possível ver uma brincadeira quanto ao gênero: “strange wave, new motown, rock eletro, bizarre, witch wave, débile mentale wave”. Quase morri de amor quando li o tal do “witch wave” e rialto com o “débile mental wave”. Fato é que a influência master da banda é… NEW WAVE. O que rola de synth à la anos 80 não é brincadeira e é por isso que fiquei apaixonada.

A banda nasceu em 2010 pelo tecladista Marlon Magnée e o guitarrista Sacha Got, ambos da cidade Biarritz, França. O baixista Sam Lefevre, e os bateristas Noé Delmas e Lucas Nunez são de Paris. A vocalista Clémence Quélennec foi descoberta via internet. Outras meninas que também participam vez ou outra são Clara Luciani, Jane Peynot e Marilou Chollet. No início eles já lançaram seu primeiro EP e, em 2011, o EP Le podium #1 foi produzido no Festival Inrocks.

Para alegria geral, o grupo reuniu seus EPs e inéditas no álbum Psycho Tropical Berlin, em 2013. Ali é possível sentir várias influências que vão de música eletrônica dos anos 80, coldwave até surf music. Em 2014, a banda veio para o Brasil no Festival No Ar Coquetel Molotov e continua na ativa em turnê.

lafemme-6

lafemme24

lafemme3

BORA ESCUTAR

lafemme4
euzinha mortinha depois de escutar o álbum

Para seguir: Fanpage

ROTAROOTS – 5 músicas para o lip sync for your life

lip2

MEU DEUS DO CÉU, quando vi o post que a Raquel do Maionese fez sobre isso fiquei enlouquecida. Confesso que faz tempo que não entro no Rotaroots (não vem mais no meu feed e esqueço) e nem vi os temas do mês de maio. Veio a calhar porque, como contei aqui, estou fazendo maratona de RuPaul’s Drag Race para ter mais inspiração na vida. Resolvi assistir tudo de novo e está sendo incrível. Sabe que fazer maratona de alguma série/reality show é algo muito forte, né? É tipo um relacionamento sério que você quer mais e mais, quer assistir todos os dias e só fala naquilo. Se antes eu vivia citando RuPaul, agora piorou. Só falo disso nas internerd, acho que ninguém me aguenta mais. Eu tô na metade da quinta temporada (não vejo a hora de assistir a sexta de novo) e confesso que não lembrava de vários momentos. Mas olha só, vou fazer um post somente sobre isso mais para frente. Irei falar de cada temporada (das minhas prediletas etc). Aguardem!

Para quem não conhece essa belezinha: é um reality show onde a lindíssima RuPaul escolhe a drag que mais se destaca no programa para representá-la pelo país, ganhar uma linha de maquiagem e alguns dinheiros. Durante a competição tem nini desafio, desafio e o desfile final. As duas piores da semana precisam fazer o Lip Sync For Your Life, que é uma dublagem de música. Parece fácil, mas não é, bitches. Precisa ter sincronia, dançar e até abrir espacate se for preciso. O lance é impressionar para salvar a vida e ficar mais tempo no programa. As três últimas candidatas dublam para ganhar a coroa de drag superstar.

lipsync

Se eu pudesse salvar minha vidinha com uma dublagem de músicas seriam essas:

AZEALIA BANKS – 212 

Para mim essa música é perfeita para lip sync. Principalmente quando entra na parte 1:44. Gente, eu ia sensualizar TANTO nessa hora, me senti até fierce só de imaginar. Lembro que um dia tava meio bêbada e fiz meu amigo Pedro colocar essa música três vezes para eu ficar cantando. Foi tão legal (coitado dele e do Diego <3).

ESTELLE – AMERICAN BOY

Maravilhosa para ganhar a vida e dar uma de lindinha, né? O duro é a parte do Kanye West, haha. Ia aproveitar para fazer uma coreografia para impressionar a Ru.

AMY WINEHOUSE – FUCK ME PUMPS

Amy forever! Ficaria bem legal fazer um lip sync de alguma música dela. Escolho essa.

GWEN STEFANI – WHAT YOU WAITING FOR

Essa dá para sensualizar MUITO. Pensei em Rich Girl que é super legal também.

RUPAUL – SUPERMODEL

Muita responsabilidade, porém iria amar fazer uma dublagem dessa música. Eu sempre tô a cantando, então estou preparada para salvar minha vida com ela.

PLUS:

MADONNA – RAY OF LIGHT

AH TÁ que eu ia deixar a rainha de fora. Ia me jogar nessa apresentação.

E se eu tivesse que salvar minha vida para ganhar a coroa de superstar, gostaria que fosse essa. Eu ganharia, sério:

lip3

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Dica musical – Russian Red

Spotlight_slide1

Eba! Quero começar a semana e o mês (oi fevereiro) com mais uma dica musical. Dessa vez é a Lourdes Hernández mais conhecida como Russian Red, uma cantora espanhola de indie folk. A forma que a conheci foi meio random: pela propaganda do red carpet do canal E!

Com 29 anos, ela já gravou três álbuns (2008 – I Love Your Glasses; 2010 – Fuerteventura e 2014 – Agent Cooper) e faz um sucesso digno na Espanha, apesar de morar em Los Angeles. O terceiro disco dela foi produzido por Joe Chiccarelli, que já trabalhou com The White Stripes, The Strokes, Morrissey, My Morning Jacket, U2, The Shins, Brian Wilson, Beck e Mica, e também tem colaboração de Mark Needhan (The Killers, Fleetwood Mac, Bloc Party, Blondie, Chris Isaak). E não é à toa porque a voz dela é sensacional e as letras são engraçadinhas. Os vídeos são bem divertidos. Espero que ela bombe bastante.

http://youtu.be/watch?v=Y9rs-n

Essa que toca no E! INCLUSIVE, me reconheci nesse clipe. Infelizmente já fiquei esperando um demônio e chorando e escutando Telemann até dormir. Por alguém que não te faça te trouxa. He shooked me like nobody, fooled me like nobody. Ah, todas as músicas do último disco são nomes de rapazes. #fikdik

http://youtu.be/watch?v=UBRcujCljpI

http://youtu.be/watch?v=L4eEVUK8BwE

http://youtu.be/watch?v=L4eEVUK8BwE

http://youtu.be/watch?v=V5BBzI2QKR0

russian red

russian red1
Preciso desse moletom <3

Para segui-la: Site | Fanpage | Instagram

Dica musical: Karol Conká

karol conkpaq2

Não lembro de dar dica musical por aqui, mas hoje é um excelente dia! Segunda-feira sempre é bom ter algo pra animar a vida, né? Quero apresentar a rapper curitibana maravilhosa, Karol Conká. A conheci por meio de uma amiga em 2012, quando a mesma havia comentado que tinha amado o show de abertura do Marcelo D2. Era ela, Negrita divônica. Já a encontrei no meu bar predileto em Curitiba, tietei e tirei foto, nem aí, porque sério, a mulher arrasa. Além de ser mega estilosa, a música dela representa muito, seja pelo fortalecimento do rap e pelas letras que dignificam o empoderamento feminino (essa aqui, por exemplo). Seu primeiro disco Batuk Freak (2013) é uma mistura louca de afrobeat, dubstep, hip hop etc. É sensacional e você fica enlouquecida querendo dançar.

Eu sou essa moleca, essa menina feliz, divertida. Desde que comecei sempre fui assim. Quero cantar sobre quem eu sou, sobre esse mundo fantasia, e é esse padrão que o meu álbum quer quebrar. Vou falar sobre esse mundo da Karol Conká. O que eu quero é que as pessoas, ao menos por um minuto, suspendam a incredulidade e vivam essa magia comigo. Acho importante essa transformação do real, essa brincadeira, essa vontade de olhar o mundo para além do que ele é. E isso faz sentido porque sou menina, alegre e atrevida. O rap precisa se libertar, e é isso que quero fazer. – Daqui.

karol conká

O sucesso foi tanto que ela ganhou o Prêmio Revelação Multishow e faz turnês monstras pela Europa. A gata continua produzindo e ano passado lançou o single “Tombei”:

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/181762297&#8243; params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”80%” height=”140″ iframe=”true” /]

Quem é de Curitiba (ou já visitou), vai reconhecer o lugar em que ela gravou seu primeiro clipe, Gandaia:

http://youtu.be/watch?v=EXvRois3tlM

Separei minhas músicas mais amadas da Negrita:

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/100776973&#8243; params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”80%” height=”140″ iframe=”true”/]

A primeira já chega com dois pés no peito. ESSA BATIDA, HEIN? Saravá!

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/100776672&#8243; params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”80%” height=”140″ iframe=”true” /]

AMO essa! Um dia é caviar, no outro hotdog
Num dia Boqueirão, outro em New York

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/100773713&#8243; params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”80%” height=”140″ iframe=”true” /]

Me preparo pra embarcar eu vou levar pra qualquer lugar
Tudo que aprendi quero aproveitar
Sem desistir, sem medo de errar
Ganhando essência sem desperdiçar
Se, se identifique então se posicione
Quem é real não se esconde
Ouça esse som bem alto e se emocione

karol comká

Siga a Negrita: Facebook | Instagram | Soundcloud

Playlist Hip Hop – The thug life chose me

1798830_706507092729629_250568899_n

De uns tempos para cá andei flertando bastante com o Hip Hop. Já escutava algumas músicas (tipo RUN DMC, Coolio, Snoop Dogg, 2Pac etc), mas este ano virou namoro sério. AMO frequentar eventos dessa vertente, pois é deveras divertido. Sem contar os acessórios, né? Não é segredo pra ninguém que curto uns brincos à la Lauryn Hill.

Infelizmente nem tudo é perfeito e, apesar da batida ser maravilhosa, algumas letras são pura misoginia. Seria lindo se o hip hop falasse somente da dificuldade dos subúrbios e a discrepância socioeducativa, sem tratar a mulher como uma mera “bitch”. Até porque essa manifestação artística ajudou muito a diminuir a violência nos guetos. ENFIM, partindo pela batida e relevância cultural, criei uma playlist no Spotify (assinei, eee) de algumas músicas que tocaria em uma festa desse gênero.

Para mexer bem o quadril: comecei com Beastie Boys e The Lonely Island pra provar que judeus também arrasam nas quebrada. Depois o negócio começa a esquentar com os donos da bailanta e tem The Fugees, Missy Elliott, 2Pac, Snoop Dogg, RUN-DMC, Notorious B.I.G. e assim por diante. Tem uns brazucas e só não coloquei Racionais MC porque não tinha disponível no player. Para encerrar, tem Rihanna com uma pegada reggae.

Se curtiu, siga a playlist acima que depois vou adicionando mais músicas :)
breakdancing-bear-o