Palavras

Ensinamento do dia: Cecília Meireles

cultural8

Tenho um carinho especial pela Cecília Meireles porque é a poetisa predileta da minha mãe. Ela tem diversos livros dela e sempre cita algo bem pertinente. Acredito que este poema perfeito foi mandando por mom (achei no meu delicious e o li pela primeira em 11/07/2009, às 21:39 – sim, eu marquei isso). Estou numa fase em que preciso me arriscar a fim de buscar minha própria felicidade.  De estar plenamente satisfeita naquilo que gosto de fazer e aprender a lidar com problemas que às vezes nem são tão preocupantes assim. Por isso, sempre gosto de ler este poema da Cecília Meireles para lembrar que, a vida é curta sim, e não podemos perder tempo e energia com tolices (aka ego ferido). Espero que faça sentido para alguém também (Melissa, te dedico):

Hoje me dei conta de que as
pessoas vivem a esperar por algo
E quando surge uma oportunidade
Se dizem confusas e despreparadas
Sentem que não merecem
Que o tempo certo ainda não chegou
E a vida passa
E os momentos se acumulam
como papéis sobre uma mesa
Estamos nos preparando para qualquer coisa
Mas ainda não aprendemos a viver
A arriscar por aquilo que queremos
A sentir aquilo que sonhamos
E assim adiamos nossas
vidas por tempo indeterminado
Até que a vida se encarregue
de decidir por nós mesmos
E percebemos o quanto perdemos
E o tanto que poderíamos ter evitado
Como somos tolos em nossos
pensamentos limitados
Em nossas emoções contidas
Em nossas ações determinadas
O ser humano se prende em si mesmo
Por medo e desconfiança
Vive como coisa
Num mundo de coisas
O tempo esperado é o agora
Sua consciência lhe direciona
Seus sentidos lhe alertam
E suas emoções não
mais são desprezadas
Antes que tudo acabe
É preciso fazer iniciar
Mesmo com dor e sofrimento
Antes arriscar do que apenas sonhar.

Cecília Meireles

Ensinamento do mês: Francisco C. Xavier

chico-xavierVocê nasceu no lar que precisava nascer, vestiu o corpo físico que merecia, mora onde melhor Deus lhe proporcionou, de acordo com o seu adiantamento.
Você possui os recursos financeiros coerentes com suas necessidades… nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas.
Seu ambiente de trabalho é o que você elegeu espontaneamente para a sua realização.
Seus parentes e amigos são as almas que você mesmo atraiu, com sua própria afinidade.
Portanto, seu destino está constantemente sob seu controle.
Você escolhe, recolhe, elege, atrai, busca, expulsa, modifica tudo aquilo que lhe rodeia a existência.
Seus pensamentos e vontades são a chave de seus atos e atitudes. São as fontes de atração e repulsão na jornada da sua vivência.
Não reclame, nem se faça de vítima. Antes de tudo, analisa e observa.
A mudança está em suas mãos. Reprograma sua meta, busca o bem e você viverá melhor.
Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.  -Chico Xavier

2 poemas de Leminski

Paulo leminski39650015b

Dos 15 poemas de Paulo Leminski escolhidos pela Revista Bula, separei dois:

Bem no fundo

No fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto

a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela — silêncio perpétuo

extinto por lei todo o remorso,
maldito seja que olhas pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais

mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos
saem todos a passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas.


Amar você é
coisa de minutos…

Amar você é coisa de minutos
A morte é menos que teu beijo
Tão bom ser teu que sou
Eu a teus pés derramado
Pouco resta do que fui
De ti depende ser bom ou ruim
Serei o que achares conveniente
Serei para ti mais que um cão
Uma sombra que te aquece
Um deus que não esquece
Um servo que não diz não
Morto teu pai serei teu irmão
Direi os versos que quiseres
Esquecerei todas as mulheres
Serei tanto e tudo e todos
Vais ter nojo de eu ser isso
E estarei a teu serviço
Enquanto durar meu corpo
Enquanto me correr nas veias
O rio vermelho que se inflama
Ao ver teu rosto feito tocha
Serei teu rei teu pão tua coisa tua rocha
Sim, eu estarei aqui

Tá bom, só mais um:

leminski-3