Pensando

Humans Of NY: sobre segurança

Estava com saudades de fazer um post sobre alguma declaração do Humans of NY. Se você perdeu algum que eu tenha feito, fica a dica aqui de todos. O de hoje é muito interessante seja pelo depoimento ou pela foto:

humansofny
“I feel much more secure in my current relationship. Everything about my last relationship felt conditional on me measuring up, which magnified my insecurities. There was a tentativeness to everything. It’s hard to explain, but it was certainly felt. It could be a slight hesitation in holding hands, or an unwillingness to talk about the future. Or if he did talk about the future, he used tentative pronouns. It was ‘his’ future and not ‘our’ future.”

Ela diz que se sente muito mais segura em seu relacionamento atual. Em seu último relacionamento, a garota em questão tinha muitas incertezas (em quase tudo) e isso aumentava sua insegurança. Seja num gesto de não segurar a mão (entendo isso perfeitamente, sista) ou sobre a má vontade da outra pessoa em falar sobre o futuro. Ela conta que quando o cara falava sobre o futuro, sempre era feito por pronomes. “Sempre era o futuro ‘dele’ e não o nosso”, explica. Olha, ainda bem que ela saiu dessa, né? Ninguém merece ficar com uma pessoa que foge o tempo todo, não dá segurança nenhuma. Eu sei que tudo na vida é impermanente e hoje pode ser muito diferente do amanhã, mas caramba, se você está HOJE com alguém, o faça se sentir bem e seguro. Que tal segurar a mão da pessoa direito? Que tal falar a real para ela e não ficar a cozinhando para quando VOCÊ estiver pronto?

Confesso que nunca me senti segura em nenhum relacionamento porque tenho tendência em escolher caras que estão passando por mudanças ou que terminaram algo longo e me fazem de rebound temporário (sério, já aconteceu duas vezes, ninguém merece) ou que não sabem o que querem da vida etc etc etc. Desculpa, mas eu, como ser sensacional que sou, não preciso mais passar por esse tipo de situação. Sempre digo que seria mega legal encontrar um cabra parceiro, fiel, honesto, trabalhador, paciente etc, mas se for para ser mais uma patifaria onde irei me sentir uma bobona, melhor ficar sozinha porque minha própria companhia é deveras interessante. Então, fique somente com alguém que a faça sentir segura e feliz. Mesmo que não seja para sempre, pelo menos valeu a pena viver de, certa forma, com segurança.

Humans of NY: sobre se bastar

Fazia um tempinho que queria falar sobre uma maravilhosa que apareceu no Humans of New York e a semana está perfeita para tal. A anônima em questão, além de ter um estilo único e ser belíssima, também tem um cargo alto como engenheira elétrica em Manhattan. Segunda a própria, ela é a única mulher negra que é shift manager do local. Logo são duas vitórias para ela.

humansny-bonita
“I don’t look like an electrical engineer, but I’m in charge of power continuity in Manhattan. Don’t get me wrong– I have a boss. But I’m the only black woman who is the shift manager of a control room. So when it’s my shift, I’m running shit. And I’m proud of that.” – Daqui

Agora me diz: em pleno 2015 e as pessoas ainda julgam pela aparência, cor e gênero. Sem contar que, o fato dela ser a ÚNICA mulher negra em uma área que ainda é dominada por homens, é um disparate. Até quando seremos minoria? Eu vejo isso na minha própria casa. Para quem não sabe: minha mãe me criou sozinha e trabalhou durante anos somente com homens. Sempre foi a única mulher mesmo sendo funcionária pública federal. Já teve dois empregos (dava aula na universidade e foi coordenadora de curso). Mas tá aí vivona, sendo exemplo para mim e para quem a conhece. Enquanto continuarem com essa maldição em julgar as pessoas por gênero, cor e credo, meus amigos… o mundo vai continuar essa palhaçada sem fim. Ela, por ser mulher negra, que luta pela democracia racial em seu país e conseguiu chegar em um cargo bacana, precisa estar mais do que orgulhosa SIM e mostrar que é possível quebrar o racismo e o machismo em empresas. Mais negras, brancas, chinesas, japonesas, coreanas, árabes, entre outras, em grandes empresas e ganhando o mesmo que os homens. Não uma, mas várias mulheres ocupando cargos altos.

humanny-engenheira
“What’s your biggest weakness?” “When I’m in a relationship, I don’t know how to make someone feel needed. Because I don’t feel like I need anyone.” Daqui

A segunda parte do depoimento dela também é muito interessante. A engenheira contou que seu maior ponto fraco é quando ela está em um relacionamento e não consegue fazer com que a pessoa sinta-se necessária, já que não sente que precisa realmente de alguém. Se bastar é importante, sempre falo e pratico isso. Porém, confesso que já afastei muitas pessoas interessantes por ser exatamente assim. Obviamente li os vários comentários e achei um pontual:

Sem título
Sem tradução literal: O lance é mostrar que a pessoa é querida, desejada, não que você necessita dela porque isso mostra dependência. Mostre que você a escolheu todos os dias, e quando você faz isso, não precisa se preocupar

Mesmo você se bastando e sabendo viver bem sozinha, ter um dengo é legal, é gostoso. Faz bem pra pele e pro coração. Não importa se é bem sucedida ou não, todo mundo gosta de ter um amorzinho vez ou outra, né não? Ou caso não tenha, ser feliz e estar bem consigo mesma é essencial. Lembrando que, antes de tudo, amor próprio vem em primeiro lugar. O equilíbrio para pessoas independentes de alma e bolso é conseguir dar entrada para quem realmente faz sentido (e quer).

Semana da mulher

feminista

O título do post é apenas pra lembrar que esta semana tem o Dia Internacional da Mulher, dia 08 de Março, que também é aniversário da minha vó. Dia da Mulher é sempre, todo o momento, isso é um fato. Porém, já que temos uma data comemorativa, quero dar mais atenção ainda e esta semana só terá pauta sobre mulheres. Isso não é novidade nenhuma no meu blog porque SEMPRE escrevo sobre designers, atrizes, tatuadoras etc. Tem tanta mulher incrível por aí que não vai ser difícil fazer um semana sobre a gente.

fe.mi.nis.mo
sm (lat femina+ismo) 1 Sociol Movimento iniciado na Europa com o intuito de conquistar a equiparação dos direitos políticos e sociais de ambos os sexos. 2Feminilidade. 3 Med Presença de caracteres femininos nos homens. – Dicionário Michaelis

Para iniciar, quero falar sobre o que EU, Letícia, entendo sobre o feminismo. Este movimento social e político está cada dia mais sendo discutido e quebrando muitas barreiras. A princípio, o objetivo é alcançar os direitos iguais entre mulheres e homens por meio do empoderamento feminino, além de quebrar qualquer padrão opressor patriarcal. Desde os primórdios da civilização, a mulher é tratada como objeto, um meio pra reproduzir, sem direito a absolutamente nada. Tivemos de queimar sutiãs para chamar atenção sobre a opressão, Chanel apareceu com a liberdade em usar calças, lutamos muito para conseguir o direito em votar, entre outras coisas básicas que qualquer SER HUMANO deve ter direito.

Eu sou feminista sim porque, antes de tudo, não prego ódio sobre os homens. Esse não é o objetivo real do feminismo, que fique claro, apesar de ter várias linhas e nuances. Eu sou a favor dos direitos IGUAIS e do fim da dominação masculina. Por incrível que pareça, conheço alguns (poucos ainda, infelizmente) homens que entendem o feminismo e ajudam a difundi-lo. É isso que queremos. Difundir com consistência, fazer com que os homens também quebrem o patriarcado. Não podemos ser inimigos uns dos outros e sim IGUAIS, antes de tudo somos SERES HUMANOS. Todo mundo quer respeito, igualdade, DIGNIDADE. Utópico? NÃO, mas é um trabalho constante para quebrar os padrões que foram impostos e ainda persistem. Eu trabalho tanto quanto qualquer homem, logo mereço receber o mesmo que ele recebe. Não sou sexo frágil. O que precisa ser feito é quebrar esse cabo de guerra incansável de homens vs mulheres, azul vs rosa (??). A luta é contra um sistema terrível e não contra os homens em si. Homem não é meu inimigo, inclusive, é minha opção sexual. Queremos que o homem tenha em mente que a violência (verbal, física, psicológica) contra a mulher é um ato desprezível e que o patriarcado deve ser eliminado, pois este sistema oprime e humilha as mulheres. Ninguém merece ser oprimido, objetificado e desprezado, certo? Nem mulher, nem homem, nem NINGUÉM.

feminismo

Infelizmente já me deparei com mulheres com vergonha em dizer que são feministas ou que não entendem muito a respeito. O feminismo é um processo que precisa ser discutido SIM.

Resolvi pegar uma parte do texto que a Clara Averbuck fez para a Carta Capital sobre feminismo para leigos:

Há um teste simples pra saber se você é uma pessoa que se identifica com o feminismo.

1. Você concorda que uma mulher deve receber o mesmo valor que um homem para realizar o mesmo trabalho?

2. Você concorda que mulheres devem ter direito a votarem e serem votadas?

3. Você concorda que mulheres devem ser as únicas responsáveis pela escolha da profissão, e que essa decisão não pode ser imposta pelo Estado, pela escola nem pela família?

4. Você concorda que mulheres devem receber a mesma educação escolar que os homens?

5. Você concorda que cuidar das crianças seja uma obrigação de ambos os pais?

6. você concorda que mulheres devem ter autonomia para gerir seu dinheiro e seus bens?

7. Você concorda que mulheres devem escolher se, e quando, se tornarão mães?

8. Você concorda que uma mulher não pode sofrer violência física ou psicológica por se recusar a fazer sexo ou a obedecer ao pai ou marido?

9. Você concorda que atividades domésticas são de responsabilidade dos moradores da casa, sejam eles homens ou mulheres?

10. você concorda que mulheres não podem ser espancadas ou mortas por não quererem continuar em um relacionamento afetivo?

É ai, Concordou? Sim? Logo você é feminista ou pró-feminismo, amiga(o)! E você, mulher ou homem, o que entende a respeito?

LINKS PARA ENTENDER:

Linha do tempo do Movimento Feminista

Sobre Misandria

Feminismo para Leigos

Lugar de Mulher (blog)

Sobre empatia e sororidade

Sobre a Lei Maria da Penha

Joseph Gordon-Levitt falando sobre feminismo (homem quebrando patriarcado WIN)

Tirinha para entender porque o feminismo é importante (desenhando pra todo mundo entender)

O que patriarcado.

Sobre ser velho(a)

Desde criança acho O máximo ser velho. Observava minha vó e achava lindo ser velhinha bonitinha e, aparentemente, despreocupada. É uma coisa minha mesmo, pois a maioria tem horror em envelhecer. Tirando as dores no corpo e trombose, só vejo vantagem: 1) você tá aposentado(a) e pode viajar sem ter obrigação em voltar para trabalhar; 2) viveu um monte e não se preocupa com bobagens, apenas com a saúde; 3) se você estiver casado(a), pode aproveitar a companhia do seu véio(a) para viajar; observar as pessoas; comer besteiras sem culpa; 4) se você teve filho, ele já estará meio que encaminhado na vida (i hope so).

É CA-LARO que estou focada no presente e pretendo angariar experiências legais, viajar bastante (para voltar depois de velha) e ser felizona por aí. Mas quero ser aquelas senhoras gatas com cabelão armado, tipo a Catherine Deneuve. Sim, eu romantizo muito a velhice.

The 63rd Annual Golden Globe Awards - Arrivals
oui, ça va

Provavelmente irei me vestir de forma equivocada e engraçadona, tipo isso:

Catherine-Deneuve-son-pull-fait-jaser-a-la-Fashion-Week_width620
risos em francês
1603844-catherine-deneuve-arrive-au-carreau-du-950x0-3
4:20
catherine-deneuve-interview-promo
60 e poucos anos com carinha de 50 e poucos PLUS BRINCÕES: euzinha
vez ou outra poderia ir nas balada hip hop com jovens
vez ou outra poderia ir nas balada hip hop com jovens
Clássicas-08-Catherine-Deneuve
tomarei bebidas exóticas pelo mundo. que serão tomadas quando eu for jovem, tipo hoje em dia. OI, VOLTEI
French actress Catherine Deneuve winks during a photo call for the "Lecon d'Actrice" (the Acting Masterclass) at the 58th edition of the International Cannes Film Festival 12 May 2005. Since 1991, the Film Masterclass has a world renowned filmmaker or actor giving a public lesson. The Cannes film festival, the world's top showcase of cinema, started 11 May with a slew of veteran auteurs lining up for the prestigious Palme d'Or prize, and Hollywood muscling in to promote this year's blockbusters.                AFP PHOTO   PASCAL GUYOT
enquanto tiver energia e saúde, APROVEITE
tumblr_miqlurSICF1re78pno1_500
desculpa aí se serei uma véia foda

Se você já chegou lá e não gosta, repense aí e vá ser feliz! Se aposente logo e vá viajar com seus filhos ou sozinho ou com genros/noras ou marido/esposa ou namorado/namorada ou seus bichinhos de estimação. VÁ APROVEITAR A VELHICE RADICALMENTE, uhuuu.

Humans of NY: Tendo calma

beth-hony-2-1
Todo mundo em minha volta está em um relacionamento, exceto euzinha. Toda vez que alguém diz que gosta de mim, logo eu falo “eu  também me gosto”. Talvez eu faça isso para mostrar que sou confiante, que me amo, e não sou insegura”

Eu já comentei aqui que sou apaixonada pelo Humans of New York. Acho simples, honesto e encantador. As pessoas se abrem para o mundo mesmo, o que é encorajador. A menina acima não está em um relacionamento, bem como minha tradução toscona explica. Realmente ela deve tentar se amar e, obviamente é insegura, por isso posou de costas (pelo menos é bem humorada). Realmente não é tarefa fácil estar em um relacionamento. As pessoas têm vários problemas, medos, inseguranças, traumas. Eu, por exemplo, tenho um monte. Mas o que prometi para mim mesma que, se o medo surgir, vou enfrentá-lo, mas não vou mais fugir de algo que pode ser bom. Não acho justo comigo mesma, sabe? Posso enfrentar sozinha, mesmo que a outra pessoa desista (o que é muito comum e acontece/u dezenas de vezes, desde os meus 15 anos, precisamente), mas não posso desistir de ser feliz. Atrás do medo, existe a coragem. E é tão bom estar com coração preenchido, ter alguém para trocar ideia, dar risada e ficar pensando durante o dia, né? Eu assumi que sim, sou romântica, sensível e mereço algo bem legal :)

Voltando ao Humans of NY, acho importante ler os comentários. Eles dão continuidade ao lance de repartir experiências, parece uma terapia em grupo. Daí nesse mesmo post (aqui), li esse maravilhoso, esperançoso (minha tradução não tá mega literal, mas dá para entender):

beth-hony
Eu vivi isso. Exatamente isso. Todos os meus amigos casaram, compraram casas, começaram a ter filhos. Todo mundo estava em um mundo adulto, enquanto eu crescia por minha conta. Quando eu tinha 30 anos, eu conheci minha alma gêmea. Isso foi há quase 16 anos. Nós estamos casados há 14 anos, e tem sido incrível. A pessoa certa não dará o fora; será paciente, mas persistente; e quando ele for o certo para você, ele irá vê-la através do muro e não se importará, porque vai aceitá-la do seu jeito e irá apreciá-la. Todas suas defesas irão cair tão rápido, que você não saberá o que te atingiu. De repente, tudo que não estava ok, ficará TÃO ok, que você não vai parar de sorrir, e se tornará cada vez mais irresistível. Como mulher que pensou cada canção sobre dor de cabeça e solidão foi escrita para mim, eu posso dizer honestamente que o outro lado de cada canção, livro, e filme sobre amor verdadeiro é real. Não desista. Não se feche completamente, mesmo que você esteja no modo “proteção”. Deixe sua porta um pouco aberta, e quando for o certo, você abrirá sem medo, apenas com alegria. Enquanto isso, seja você e tenha orgulho disso. A vida não é sobre marido/mulher, é sobre sobreviver e ter bastante diversão a cada dia. Boa sorte e nunca esqueça que mesmo nos momentos mais silenciosos, você é uma rock star.