Humans of Letícia: D. Hermínia

Preciso contar algo que aconteceu semana passada e quero deixar guardado por aqui. Foi numa terça-feira, 14/06, saindo do Museu Oscar Niemeyer juntamente com a Bia e o Fred. Quando entrei no ônibus, logo avistei uma senhora miúda segurando um buquê robusto de flores. Meu coração até disparou! Então, pedi gentilmente se poderia tirar foto dela porque era uma cena muito bonita que gostaria de guardar. Apenas escutei um doce “sim, claro que pode”. Depois de ter me enrolado para pegar o celular (não estava o achando – como de praxe), comecei a fazer diversas fotos daquela senhora tão bonita. Quando finalizei, sentei ao lado dela para mostrar como tinha ficado e escutei o seguinte: – hoje é meu aniversário de 91 anos e você está fazendo meu dia muito feliz. Dei um abraço bem apertado, um beijo na bochecha e gravamos um vídeo! Ela até encostou a cabeça no meu ombro para a gente gravar. Quem fez meu dia foi ela, a Dona Hermínia! Mal a conheci, já amei.

ddona herminiaa

Foi um dia muito especial: boa companhia de amigos, um encontro tão singelo e cervejas artesanais. Nessas horas a gente dá valor à vida, sabe?

Humans of NY: sobre enxergar o bright side

Se tem algo que acho incrível no Facebook é o aplicativo “neste dia”. Ali é possível ver as postagens feitas ou compartilhadas em anos aleatórios, mas no dia em questão. Pois bem, dia 18/06/16 reencontrei essa postagem do Humans of New York que havia compartilhado. Achei pertinente pro momento.

Eu estou solteiro, desempregado e na meia idade. Mas não fico triste. Eu não acho que tristeza está na química do meu cérebro. Quando volto para o meu apartamento, tenho uma torneira com dois tipos de águas: quente e fria. Você sabe quanto bilhões de pessoas não possuem água limpa para beber? Eu tenho dois tipos de água limpa: quente e fria.
Eu estou solteiro, desempregado e na meia idade. Mas não fico triste. Eu não acho que tristeza está na química do meu cérebro. Quando volto para o meu apartamento, tenho uma torneira com dois tipos de águas: quente e fria. Você sabe quanto bilhões de pessoas não possuem água limpa para beber? Eu tenho dois tipos de água limpa: quente e fria.

E é isso. A gente tem muita mais opções do que “quente” ou “frio”. Não dá para ser alegre o tempo todo, muito menos triste. A não ser que você sofra de transtornos mentais como depressão, bipolaridade, ansiedade etc. Então é incontrolável e precisa ser tratado. Porém, se consegue viver de maneira controlada, pense o que realmente é necessário para ter nesse mundo. Dia desses eu estava me lamentando que puta que pariu, né? 30 anos na cara e não tenho basicamente nada. E o que seria esse “nada” pra mim? Seria uma casa própria, dinheiro para viajar e pra me divertir. Olha que ousadia a minha reclamar quando tenho casa para morar e comida dentro dela. A gente vive se enchendo de coisas para ter, sentir, fazer, quando na realidade é tudo mais simples que a nossa existência aguenta. É uma questão de perspectiva.

Jaqueta jeans comprida

blusa jeans comprida 9

Inverno chegou e faz um tempo que procuro uma jaqueta jeans mais comprida. Elas voltaram com tudo mesmo, principalmente enfeitadas com patches (um salve para os anos 80 e 90). Porém, as mais compridas (ou maxi/oversized) ainda estão chegando aos poucos. Geralmente o tamanho de uma jaqueta jeans chega até o quadril, mas queria tanto uma mais comprida ou estilo trench coat. Vasculhei o Pinterest em busca de inspirações:

blusa jeans comprida
Alice Gabb

blusa jeans comprida 6

blusa jeans comprida 4

blusa jeans comprida 11

Tattoo – cobrindo espaço

Sim, já fiz post sobre cobrir espaço aqui e aqui, mas quero fazer de novo. Fazia tempo que estava incomodada com “buraco” que tinha no meio do braço e consegui marcar para cobrir (obrigada Rafa pelo presente). Quando você começa a ter muita tatuagem espalhada, fica irritada com uns espaços em branco da pele  – parece que está incompleta. É ridículo e acontece com frequência. E não pense que é fácil preencher espaço porque é preciso analisar tamanho, se o desenho realmente combina com o restante e outras coisas. Ó só como fiquei feliz em cobrir o meu:


Pensando em espaços (pequenos ou não) resolvi fazer uma pesquisa com inspirações para quem também se incomoda com espaços em brancos. Nada como dar AQUELA preenchida, né não?

espaco tattoo 2
Flores geometricamente colocadas
espaco tattoo3
meu braço p&b invejou
espaco tattoo4
muito parecida com a minha!

espaco tattoo - denotattoo

espaco tattoo

espaço tattoo3
nas tatuagens old school é super comum preencher espaço com esses pontos ou asteriscos. confesso que ainda não tenho paixão por eles, mas quem sabe mais pra frente?