Flagra na rua: a senhora do cabelo colorido

b4ed771e872011e2b62722000a1fbc10_7

Adoro pessoas modernas – não importa a idade – que não têm medo de ousar, que não olham torto para os que são ditos diferentes perante a sociedade. E é lindíssimo quando os mais “clássicos” aceitam essa modernidade toda.  Acho corajoso se assumir e ser o que bem entender, sem medo de passar vergonha ou de querer agradar a todos. Nunca iremos agradar 100%, fato, então acho mais correto satifazermos primeiro a nós mesmos e sermos aquilo que queremos. Eu sempre procurei aprovação dos outros, mas estou aprendendo que antes de tudo preciso estar feliz comigo mesma para depois deixar o restante satisfeito também. Não é fácil, acredite.

Se eu quero pintar meu cabelo de azul, não vejo problema. Se eu quero fazer uma tatuagem na testa, fa-lo-ei. Assim se eu quiser usar mesóclise em 2013, não vejo mal também (mesmo não sabendo usar direito, heh). Para encerrar, tem uma frase muito bacana da Dita von Teese que é perfeita para entender que não existe perfeição nessa vida (nem dela) “‘You can be the ripest, juiciest peach in the world, and there’s still going to be somebody who hates peaches.”

Então, senhora do cabelo roxo, não se preocupe se metade da população dá risada do seu cabelo, tenha certeza que a outra metade AMA. Eu amei, registrei e me inspirei :)

ps:- se encontrá-la de novo irei avisá-la sobre tudo isso.

Das ruas: realidade do Centrão

417696_10152642734005584_1965888607_n

Eu sempre tenho que passar por essa parte da Francisco Torres que, infelizmente, apelidei de Crackolândia. Ali tem muita gente dormindo nas calçadas, muita gente brigando (ontem mesmo vi um grupo de drogaditos super alterados) e muito muro pichado com frases de protesto. Acho que a minha foto acima representa bem o que é essa rua: uma tristeza e a realidade do povo desabrigado. Se eu continuar esse post vai começar a soar como demagogia pura, mas não pude deixar de registrar (Sebastião Salgado curte) tal situação.

I got cat class and I got cat style

Meooow! Meu estilo favorito de uns tempos para cá é o rockabilly. Acho lindo mesmo, tanto para homem como para mulher.  Adoro também Barbies e brinquedos em geral, serei aquela véia que tem uma estante só com bonecos bizarros (e os netinhos ficam assustados). Tudo isso para dizer que encontrei Barbie lindíssimas no Pinterest:

barbie_2
Essa é um sonho!
87568954da45be12bf6acaf9d9ab556d
cute
barbie_3
meio Amy Winehouse

barbie_rockabilly

essa é a minha predileta! já postei no Facebook, Instagram, inferno dos capetas etc. Linda, linda!

leif erikson

Era para eu ter feito a tatuagem que irei mostrar semana passada. Mas como a outra tomou muito tempo (duas horas), tive que voltar em uma outra sessão. Essa é a primeira tatuagem ~ escrita ~ que faço e tô tão feliz porque é da banda que mais amo nesta vida, Interpol. Como ninguém me aguenta mais falando deles, então toma esse link aqui que explica um pouco da minha piração adoração.

Eu já tinha em mente qual frase iria tatuar faz um tempo, acho que combina comigo e é de uma das músicas mais bonitas deles, Leif Erikson:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=-X_mGWOHEKY%5D

O que mais me preocupava era fonte. Não queria pedir ajuda dos universitários, pois não gosto de conectar ninguém a eles e tinha que ser uma decisão 100% minha. Não queria nada com muita firula e, no final das contas, mandei uma referência e ficou assim:

478dd200852611e2be0322000a9f38f1_7

Bonitinha e delicada

“My love’s subliminal” porque realmente  é difícil de algum desenfeliz entender minha maneira de amar ou de deixar amá-lo HAHAHA (riso de nervoso). Difícil explorar esse sentimento, né Leif Erikson?

Agora meu braço tá mais cheio do que já imaginei um dia… e em breve voltarei para a perna (já tenho desenho, hoho). Aproveitando, se você é de Curitiba e está procurando um tatuador excelente, super recomendo o Rafael Oliveira do Ink Sapiens (eu quem fiz a fanpage, tá começando ainda e o perfil dele é esse).

Desafio da semana: batom nas beiça

Eu comecei a usar batom escuro de 2009 para cá. Sempre tive medo de usar cores mais chamativas, pois tenho os lábios meio grossos e achava simplesmente bizarro. Salve, salve Angelina Jolie que trouxe as beiçudas de volta para o mercado. Em 2010 comprei o Ruby Woo da M.A.C. e fiquei apaixonada pela textura e como fiquei com ele (acho que toda mulher deveria começar com o RW). Dali para frente comecei a investir nessa maquiagem que antes era tão esquecida por mim. Não tenho muitos, mas o suficiente para dar uma diferenciada no dia a dia.

abcaa18682cd11e28d8c22000a1f9ad6_7

(more…)