Feliz Dia dos Namorados

a3489d4a1e9683e6061aa346651c3fc6

É cruel, mas é verdade! Se ele não aparece, não liga, não faz nada, ele simplesmente não está a fim de você (ou morreu). Eu chorei pacas quando vi esse filme no cinema porque foi preciso entender o fato que não é todo mundo que vai correr atrás, ligar ou vai querer ficar sentado no sofá com você sem fazer nada.

Quantas vezes não dei conselho para amigas falando “ah, mas quem sabe a bateria do celular acabou, né” ou eu mesma acreditei nisso. Não, fia. A bateria não acabou, ele não foi roubado, ele só não vai te ligar mesmo. MOVE ON. Duro, mas é real. Por isso que estou em rehab emocional já faz um tempo. E, como estamos no mês do Santo Antônio, vamos conversar sobre relacionamento (já começando com um murro no estômago, sorry).

O problema real não é “arrumar um hômi”, o problema real é “arrumar um hômi interessado”. Um homem que te dê segurança, amor, reconhecimento, prazer e alegria (me deixa só falar das coisas boas, Araci). Viro um monstro quando me sinto insegura. Eu me fecho, fico agressiva, ciumenta (que não é bonitinho, acredite), choro quando vou dormir e crio cenários dignos do The Rains of Castamere, s03x09 de Game of Thrones. NOT COOL, MAN! E desde quando isso vai dar realmente certo? Né. Tenho plena consciência que a confiança vai sendo moldada a partir do tempo, porém, te garanto que não tive oportunidade nem para isso. Eu não gosto de incomodar, não gosto de sentir que pareço ser uma carga, um adendo para a pessoa. É tanto “não” numa frase só… Talvez isso tenha ajudado nos desastres amorosos que já passei. OLHA ARRUMANDO DESCULPAS.  Além do mais, acredito que quando um não quer, dois não brigam. É o 8 ou 80 de um relacionamento. Me corrija se estou errada. Minha terapeuta vai me matar depois dessa.

Hoje é Dia dos Namorados e o Joel do  Brilho Eterno de uma Mente sem Lembrança, já diria “today is a holiday invented by greeting card companies to make people feel like crap”, o que não deixa de ser verdade, né? Mas pra quê ficar de mimimi se é tão legal celebrar algo que está dando certo? Acredito na pessoa certa, na hora certa, naquele momento que PÁ, as coisas se encaixam e você entende porque tudo era tão errado antigamente. Eu acredito que uma hora ou outra, esse meu momento vai chegar e, que antes de tudo, EU preciso ser a pessoa mais importante da minha vida do que achar que o outro tem obrigação de me fazer feliz.

tumblrl88upnPodb1qbqpn0o1500large

O texto ficou meio bizarro. Começa do mal e termina do bem. Mas era essa a intenção mesmo.

Tatuador do coração: Eduardo Berbel

579690_3408558886555_454466973_n

Sim, tatuar dói. Sim, cuidar da tattoo machucada é chato. Mas no final, quando ela tá cicatrizada e linda, você nem lembra mais da dor ou da chatice, quer mais é fazer outra. Um dos meus tatuadores do coração é o Eduardo Berbel.

O encontrei no Facebook mesmo (em 2010), dei uma olhada no trabalho dele e me empolguei para tatuar as coxas de uma vez. Ele é craque no meu estilo favorito, o old school. Além disso, trampa já faz um tempão (desde 1993) e tem nome no mercado, já tatuou até o Dudu Bertholini da Neon. Ele atende em Londrina, Curitiba e São Paulo (gypsy vibe). Inúmeras possibilidades em tatuar com ele, hein? Separei alguns trabalhos do Berbs:

berbel_tatuador

berbel_tatuador_2

berbel_tatuador_3

berbel_tatuador_7

berbel_tatuador_4

berbel_tatuador_5

berbel_tatuador_6

berbel_tatuador_8

berbel_tatuador_9

berbel_tatuador_11

berbs

Dele eu tenho: Uma caveira com a frase de SFU (coxa direita), uma cigana (coxa esquerda), andorinha by Sailor Jerry (atrás do braço esquerdo), coração (dentro do braço direito) e a última, feita dia 07 de junho, uma sereia (atrás do braço direito). Vai a foto da minha predileta (amoamo, fiz em agosto de 2012):

557348_10152391551775584_753653422_n

Dá para ver mais do trabalho do Berbel aqui. Se você é de São Paulo e quer tatuar com ele, passe no TopHat Custom Shop. Depois irei fazer um post com meu tatuador fixo daqui de Curitiba, o Rafael Oliveira.

Fashion Kids vs Chucky Kids

55cf5950ce5111e2a17a22000aaa0955_7

Crianças estilosas são bonitinhas, meu útero explode toda vez que vejo uma. Até falei disso aqui. PORÉM, existe uma linha tênue entre ser uma fashion kid e o boneco Chucky reencarnado, fiote de uma macumbinha mal feita. Tem mãe que não se toca e transforma o filho(a) num mini adulto from hell. Acho completamente bizarro! A criança está visualmente desconfortável, mas tá lá pagando de Kim Kardashian. Socorro.

No momento, não penso mesmo em ter filho. Meu objetivo de vida é outro (ganhar mais e viajar, por exemplo), ainda nem encontrei um gentil e bondoso rapaz para fazer eu pensar em casamento, imagina engravidar agora? No, thanks. Mas se eu pudesse vestir uma criança seria como na foto que abre o post. Não sei se colocaria uma jaqueta de couro na menina por ser desconfortável mesmo, mas o shortinho jeans, camiseta branca e o lenço no cabelo, perfeição! O menininho tá impecável. Eu faria loucurinhas no cabelo do piazinho, caso ele permitisse (acho que devemos respeitar o desejo da criança também). Separei umas postagens do Instagram @fashionkids:

Cute

cute_2

cute_3

cute_4 (2)

Alguém tira essa bolsa?? tá cute, mas não faz sentido colocar um acessório giga na fia

cute_4

cute_5

cute_6

cute_7

cute_8mezzo cute mezzo chucky -> trocaria a bota e o shorts

cute_9

Wanna play?

chucky_7

gente, sério? a fia jura que é uma it girl. Vou cortar o post no (more…)

2 poemas de Leminski

Paulo leminski39650015b

Dos 15 poemas de Paulo Leminski escolhidos pela Revista Bula, separei dois:

Bem no fundo

No fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto

a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela — silêncio perpétuo

extinto por lei todo o remorso,
maldito seja que olhas pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais

mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos
saem todos a passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas.


Amar você é
coisa de minutos…

Amar você é coisa de minutos
A morte é menos que teu beijo
Tão bom ser teu que sou
Eu a teus pés derramado
Pouco resta do que fui
De ti depende ser bom ou ruim
Serei o que achares conveniente
Serei para ti mais que um cão
Uma sombra que te aquece
Um deus que não esquece
Um servo que não diz não
Morto teu pai serei teu irmão
Direi os versos que quiseres
Esquecerei todas as mulheres
Serei tanto e tudo e todos
Vais ter nojo de eu ser isso
E estarei a teu serviço
Enquanto durar meu corpo
Enquanto me correr nas veias
O rio vermelho que se inflama
Ao ver teu rosto feito tocha
Serei teu rei teu pão tua coisa tua rocha
Sim, eu estarei aqui

Tá bom, só mais um:

leminski-3

Guilty Pleasures

Ah que bonito fazer um post sobre bandas fodelonas tipo Queens of the Stone Age, né? Muito fácil dizer que gosta quando a banda é linda e divina. Quero ver falar que curte um KoRn louco e sabe que o “r” do meio é ao contrário. Quero ver contar que sua primeira compra na internet foi um CD do Limp Bizkit, quero ver contar que já teve um blog top 1 no weblogger do Linkin Park, quero ver contar que fez sua mãe comprar um DVD para maiores de idade do Marilyn Manson. Por isso vou contar todas minhas guilty pleasures musicais. Pode rir ou chorar, o papo é reto.

Korn-15-KY6TNZM53J-1024x768

Tive uma fase new metal dos infernos que achava bandas como KoRn, Slipknot,  Limp Bizkit etc bem legais. Em verdade vós digo, eu ainda gosto de algumas bandas, principalmente da primeira. Gosto mesmo de KoRn, adoro a voz arrastada do Jonathan Davis e sei cantar “Falling away from me” até hoje. Limp Bizkit é engraçada/tosca, né? Slipknot nem sei se existe mais. Ah, lembrei de System of a Down, mas não sei se podemos encaixá-la por aqui.

3qu0

Nessa mesma época o Linkin Park surgiu e eu me apaixonei pelo Mike Shinoda (tinha uma certa obsessão com mestiços) e fiquei uhuuu, super fã. Eu participava de fóruns, tive um blog que era top sobre a banda e toda essas bichices de fã adolescente. Hoje não gosto, acho boring e assisti ao show deles em 2010 quando fui ver o QOTSA. Achei tudo uma merda, mas devia isso à Letícia teenager. Adolescente só dá trabalho mesmo.

tumblr_lkms33gNMw1qfi77no1_500

Eu também passei pela fase industrial, darkwave, gothic rock. Ainda gosto de algumas bandas dessa época e nem vou citá-las porque não considero algo vergonhoso. Talvez Marilyn Manson porque é mais famoso. Tenho quase todos os CDs dele e sempre irei gostar. Conforme-se.

Outras guilty pleasures:

_ Gipsy King – canto e danço Volare ôÔ. LEAVE ME ALONE

_Coolio – power and money, money and power

_Racionais MC – aqui estou mais um dia

_ Sting – a carreira solo é meio fuén, vamos combinar! Desert Rose <3

_ Britney Spears – ooops, i did it again! gente, pfv, preciso ir num show dessa fia escutar uns playback e dançar Womanizer

_Justin Timberlake – não sei se posso encaixá-lo aqui também. o cara manda bem!

_Eiffel 65 e todas as bandinhas Dance Euro Pop dos anos 80 e 90 <3 <3

_Modern Talking (vide acima) brother louie, louie

_Pet Shop Boys (vide acima)

_ Spice Girls – qualquer música delas está nesta categoria

_Scorpions – assobiando com a farofa na boca

_ Natacha Atlas – World Music é nói

Pior que não consigo mais lembrar de nenhuma banda, mas sou grande fã da rádio Ouro Verde FM que toca música desse nível e eu adoro (guilty pleasure total).