A arte e tatuagem de Dr Lakra

15502_382418858511390_508579450_n

Jeronimo Lopez Ramirez aka Dr Lakra é um desses artistas que você descobre do nada e passa a amá-lo instantaneamente. Ele é mexicano e também tatuador, sendo que esses “detalhes” influenciam muito em seu trabalho. A arte dele é feita por meio de intervenção em objetos como bonecos vintage e fotos de revistas mexicanas dos anos 50 com um toque macabro e tatuado. Ó só:

Dr Lakra já mostrou seu trabalho internacionalmente em exibições em Nova York. Além disso, ele é filho do artista gráfico Francisco Toledo e da antropóloga e poeta Elisa Ramirez Castañeda. Acredito que ter pais com essas profissões tenha o ajudado a ser o que ele é. Mais aqui.

Tudo sobre (meus) shampoos

vintage-shampoo-ad

Vou começar uma série de posts sobre meus shampoos, condicionadores e cremes de cabelo. O primeiro e o último não vão demorar muito, mas o do meio – condicionador – não vai ser fácil, já que sou destrambelhada e compro vários. Uma coisa digo: depois que comecei a ficar loira tive que guardar um dinheiro extra  para ajeitar meu fuá (sqn). Não é fácil. Ano passado, em outubro, comecei a investir de fato na cor do cabelo. Deixei um rim e um pulmão em um salão de rico daqui de Curitiba e, graças a indicação de uma colega de trabalho, encontrei um salão mais barateza para chamar de meu com uma cabeleireira que entende coloração DE VERDADE. Vou passar o contato no final. Antes de mostrá-los, só digo que intercalo toda vez lavo.

Shampoos para quem tem que pintar os cabelos pretos

shampoo_loiras

Paul Mitchell – Colorcare – Platinum Blonde – Ele não é barato, mas vale a pena! É cheiroso e não agride tanto o cabelo. Além disso, dura bastante! Geralmente deixo uns dois minutos, mas o correto é deixar mais. É roxinho.

Monange – Camomila e Flores amarelas – Luzes naturais – Super barato, mas não faz muito efeito. Vi em um blog que era bom e resolvi pagar para ver.  Serve mais como shampoo para lavar normalmente, sem esperar que vai clarear. Não é roxinho.

Amend – Shampoo desamarelador – Descoloridos ou com mechas – Confesso que o deixei esquecido depois que comprei o do Paul Mitchell. Gosto mesmo é do creme de hidratação dessa marca que depois irei mostrar. É roxinho.

Techno Hair – Shampoo desamarelador – Esse eu ganhei da minha migs Dhaís e ainda não usei. Segundo ela, esse é O xaxado de custo x  benefício, já que tira o amarelado do cabelo e hidrata. A Dhá me contou que deixa 4 minutos a mais (na embalagem pede um minuto) e resolve o assunto. Tô ansiosa para usar! Eu tenho um potão de creme hidratante dessa marca (indicação dela também) e adorei.

Shampoo variado

shampoo_normal

Kérastase – Cristalliste – Bain Cristal – Para cabelos longos – Acho esse shampoo excelente! Limpa o cabelo de forma mais suave, é consistente e não embaraça. Vale a pena investir.

TRESemmé – Reconstrução e Força – Adoro essa marca! Vale o custo x benefício. Ele limpa bem o cabelo, cheiroso e barato. Essa marca e da Pantene são excelentes para quem quer lavar o cabelo com dignidade e não gastar muito. Dura bastante!

Para cabelos sararás

6eced1a8d2f011e2bdc622000a1fb844_7

Keratinology by Seda – É uma linha de tratamento da Seda para cabelos quimicamente tratados. Eu gostei do shampoo, percebi que dá uma limpada sem agredir o cabelo. Quando faço a progressiva (sou da turma do cabelo sarará) sempre o passo.

Já vou postar como está a cor do cabelo:

leticia_foto_2

Isso é na luz natural. Acho que ele é um pouco mais amarelado do que na foto

leticiai_cabelo

Aqui é na luz fria. Acredito que tá mais fiel. Ele ainda está com uma parte bem mais clara das luzes desnecessárias (e caras) que fiz ano passado. Agora que estou começando a acertar a cor graças a Sol do Princess Hair do Alto da XV. Em breve um post somente com condicionadores (Deus me ajude!).

Aproveitando o post, já fiz um sobre finalizadores de cabelo aqui.

Feliz Dia dos Namorados

a3489d4a1e9683e6061aa346651c3fc6

É cruel, mas é verdade! Se ele não aparece, não liga, não faz nada, ele simplesmente não está a fim de você (ou morreu). Eu chorei pacas quando vi esse filme no cinema porque foi preciso entender o fato que não é todo mundo que vai correr atrás, ligar ou vai querer ficar sentado no sofá com você sem fazer nada.

Quantas vezes não dei conselho para amigas falando “ah, mas quem sabe a bateria do celular acabou, né” ou eu mesma acreditei nisso. Não, fia. A bateria não acabou, ele não foi roubado, ele só não vai te ligar mesmo. MOVE ON. Duro, mas é real. Por isso que estou em rehab emocional já faz um tempo. E, como estamos no mês do Santo Antônio, vamos conversar sobre relacionamento (já começando com um murro no estômago, sorry).

O problema real não é “arrumar um hômi”, o problema real é “arrumar um hômi interessado”. Um homem que te dê segurança, amor, reconhecimento, prazer e alegria (me deixa só falar das coisas boas, Araci). Viro um monstro quando me sinto insegura. Eu me fecho, fico agressiva, ciumenta (que não é bonitinho, acredite), choro quando vou dormir e crio cenários dignos do The Rains of Castamere, s03x09 de Game of Thrones. NOT COOL, MAN! E desde quando isso vai dar realmente certo? Né. Tenho plena consciência que a confiança vai sendo moldada a partir do tempo, porém, te garanto que não tive oportunidade nem para isso. Eu não gosto de incomodar, não gosto de sentir que pareço ser uma carga, um adendo para a pessoa. É tanto “não” numa frase só… Talvez isso tenha ajudado nos desastres amorosos que já passei. OLHA ARRUMANDO DESCULPAS.  Além do mais, acredito que quando um não quer, dois não brigam. É o 8 ou 80 de um relacionamento. Me corrija se estou errada. Minha terapeuta vai me matar depois dessa.

Hoje é Dia dos Namorados e o Joel do  Brilho Eterno de uma Mente sem Lembrança, já diria “today is a holiday invented by greeting card companies to make people feel like crap”, o que não deixa de ser verdade, né? Mas pra quê ficar de mimimi se é tão legal celebrar algo que está dando certo? Acredito na pessoa certa, na hora certa, naquele momento que PÁ, as coisas se encaixam e você entende porque tudo era tão errado antigamente. Eu acredito que uma hora ou outra, esse meu momento vai chegar e, que antes de tudo, EU preciso ser a pessoa mais importante da minha vida do que achar que o outro tem obrigação de me fazer feliz.

tumblrl88upnPodb1qbqpn0o1500large

O texto ficou meio bizarro. Começa do mal e termina do bem. Mas era essa a intenção mesmo.

Tatuador do coração: Eduardo Berbel

579690_3408558886555_454466973_n

Sim, tatuar dói. Sim, cuidar da tattoo machucada é chato. Mas no final, quando ela tá cicatrizada e linda, você nem lembra mais da dor ou da chatice, quer mais é fazer outra. Um dos meus tatuadores do coração é o Eduardo Berbel.

O encontrei no Facebook mesmo (em 2010), dei uma olhada no trabalho dele e me empolguei para tatuar as coxas de uma vez. Ele é craque no meu estilo favorito, o old school. Além disso, trampa já faz um tempão (desde 1993) e tem nome no mercado, já tatuou até o Dudu Bertholini da Neon. Ele atende em Londrina, Curitiba e São Paulo (gypsy vibe). Inúmeras possibilidades em tatuar com ele, hein? Separei alguns trabalhos do Berbs:

berbel_tatuador

berbel_tatuador_2

berbel_tatuador_3

berbel_tatuador_7

berbel_tatuador_4

berbel_tatuador_5

berbel_tatuador_6

berbel_tatuador_8

berbel_tatuador_9

berbel_tatuador_11

berbs

Dele eu tenho: Uma caveira com a frase de SFU (coxa direita), uma cigana (coxa esquerda), andorinha by Sailor Jerry (atrás do braço esquerdo), coração (dentro do braço direito) e a última, feita dia 07 de junho, uma sereia (atrás do braço direito). Vai a foto da minha predileta (amoamo, fiz em agosto de 2012):

557348_10152391551775584_753653422_n

Dá para ver mais do trabalho do Berbel aqui. Se você é de São Paulo e quer tatuar com ele, passe no TopHat Custom Shop. Depois irei fazer um post com meu tatuador fixo daqui de Curitiba, o Rafael Oliveira.

Fashion Kids vs Chucky Kids

55cf5950ce5111e2a17a22000aaa0955_7

Crianças estilosas são bonitinhas, meu útero explode toda vez que vejo uma. Até falei disso aqui. PORÉM, existe uma linha tênue entre ser uma fashion kid e o boneco Chucky reencarnado, fiote de uma macumbinha mal feita. Tem mãe que não se toca e transforma o filho(a) num mini adulto from hell. Acho completamente bizarro! A criança está visualmente desconfortável, mas tá lá pagando de Kim Kardashian. Socorro.

No momento, não penso mesmo em ter filho. Meu objetivo de vida é outro (ganhar mais e viajar, por exemplo), ainda nem encontrei um gentil e bondoso rapaz para fazer eu pensar em casamento, imagina engravidar agora? No, thanks. Mas se eu pudesse vestir uma criança seria como na foto que abre o post. Não sei se colocaria uma jaqueta de couro na menina por ser desconfortável mesmo, mas o shortinho jeans, camiseta branca e o lenço no cabelo, perfeição! O menininho tá impecável. Eu faria loucurinhas no cabelo do piazinho, caso ele permitisse (acho que devemos respeitar o desejo da criança também). Separei umas postagens do Instagram @fashionkids:

Cute

cute_2

cute_3

cute_4 (2)

Alguém tira essa bolsa?? tá cute, mas não faz sentido colocar um acessório giga na fia

cute_4

cute_5

cute_6

cute_7

cute_8mezzo cute mezzo chucky -> trocaria a bota e o shorts

cute_9

Wanna play?

chucky_7

gente, sério? a fia jura que é uma it girl. Vou cortar o post no (more…)