Depois de falar um pouco sobre a equipe de beleza da Marilyn Monroe aqui, hoje é dia de mostrar alguns dos estilistas que fizeram bonito junto com a bombshell e assinaram looks icônicos em alguns de seus filmes:

JEAN-LOUIS 

Jean-Louis nasceu em Paris, no dia 05 de outubro de 1907 e foi um designer renomado em Hollywood, tendo assinado diversos figurinos para os filmes de Marilyn Monroe, Rita Hayworth, Judy Garland, Marlene Dietrich etc. Começou sua carreira como ilustrador na casa francesa Drecol e depois mudou-se para Nova York, sendo empregado pela empresária austríaca Hattie Carnegie. Suas criações ficaram famosas e a atriz Irene Dunne acabou tornando-se sua cliente. Outra cliente foi Joan Cohn, esposa de um dos produtores da Columbia Pictures. Com seu trabalho reconhecido, Jean-Louis começou a trabalhar em 1944 na produtora de filmes e ficou como chefe do departamento de figurino até 1960, chegando a vencer o Oscar de melhor figurino pelo filme The Solid Gold Cadillac.

Além de ter criado o famoso vestido de cetim preto que Rita Hayworth usa em Gilda (1946), ele também criou o caríssimo (e pesado) vestido nude que Marilyn Monroe usou no aniversário de John F. Kennedy, em 19 de maio de 1962, na Madison Square Garden. Na realidade, o vestido foi criado para Marlene Dietrich, mas acabou indo para Monroe. Jean-Louis também assinou o figurino dos filmes Something’s Got to Give e Misfits, um dos últimos de Marilyn. O estilista faleceu em 20 de abril de 1997, deixando a atriz Loretta Young, viúva.

WILLIAM TRAVILLA

William “Bill” Travilla nasceu no dia 22 de março de 1920, em Los Angeles e foi um figurinista consagrado na época de ouro de Hollywood. Seu encontro com Marilyn Monroe aconteceu em 1951, quando ele a vestiu com o polêmico saco de batata com franjas de Idaho. Antes disso, ele estudou na Chouinard School of Art, em Los Angeles, onde mostrou seu talento precoce para criar croquis. Ainda com 16 anos, Travilla ganhava dinheiro vendendo seus sketches para showgirls em casas burlescas, tema que ele era obcecado.

O estilista trabalhou em centenas de filmes americanos entre 1941 a 1980, sendo reconhecido pelos figurinos de Marilyn Monroe em oito de seus filmes. O mais icônico é o vestido branco esvoaçante do filme “O Pecado Mora ao Lado” (1955) que foi vendido em 2011 por US$ 4,6 milhões no leilão realizado pela Profiles in History. O vestido de lame dourado para Os Homens Preferem as Louras (1953) e o de cetim rosa para Como Agarrar um Milionário (1953) também tornaram-se inesquecíveis. Ele e Marilyn foram grandes amigos, tanto que o figurinista a via como uma filha.

Travilla também desenhou figurinos para a televisão, entre 1960 a 1986 e, durante sua carreira, foi nomeado ao Oscar quatro vezes, recebendo um de Melhor Figurino por As Aventuras de Don Juan (1948). Também foi nomeado ao Emmy por seis anos (1980-86), ganhando duas vezes por Moviola – The Scarlett O’Hara War e Dallas.